Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reditus e Compta disparam e ParaRede lidera ganhos no PSI-20 (act.)

As acções da Compta disparavam um máximo de 45,95% e os valores da Reditus estavam mais caros em 26,32%. A ParaRede comandava os ganhos no PSI-20, numa altura em que a Novabase regressava a níveis de Junho de 2002.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 18 de Fevereiro de 2004 às 14:59
  • Partilhar artigo
  • ...

As acções da Compta disparavam um máximo de 45,95%, e os valores da Reditus estavam mais caros em 26,32%, numa altura em que as empresas de índole tecnológica lideravam os ganhos nas bolsas europeias. A ParaRede comandava os ganhos no PSI-20, numa altura em que a Novabase regressava a níveis de Junho de 2002.

Os valores da Compta [COMP] estiveram a disparar um máximo de 45,95% para os 2,70 euros, valores de Fevereiro de 2003. A Compta é uma empresa portuguesa com 30 anos de actividade, operando como integradora de soluções, nas áreas de Telecomunicações e Sistemas de Informação.

A empresa movimentava 25,4 mil acções, um valor acima da média diária de negociação dos últimos 12 meses, que se fica pelos 675 títulos.

Em Novembro, a empresa anunciou que os prejuízos acumulados nos primeiros nove meses de 2003 ascenderam aos 1,937 milhões de euros, ou seja, uma melhoria face às perdas de 4,026 milhões de euros contabilizadas no período homólogo de 2002, fazendo antever uma melhoria nas contas para a totalidade do ano.

A Reditus [RED], por seu lado, ganhava um máximo de 26,32% para 2,40 euros, com 257 mil acções movimentadas, uma liquidez também acima da média diária de negociação de 31 mil títulos.

A Reditus, através das suas participadas, desenvolve um conjunto alargado de serviços integrados na área das tecnologias de informação. Estes serviços «são destinados, na sua maioria, a empresas de porte médio e grande tendo, tradicionalmente, uma forte presença no sector financeiro», segundo informação disponível no sítio de Internet da empresa.

No final de 2003, a empresa liderada por Moreira Rato anunciou ter chegado a um acordo com a ParaRede que previa ofertas conjuntas de produtos e serviços e a prévia consulta mútua em futuras propostas comerciais. O acordo entre as duas empresas estabeleceu a entrada da Reditus no capital da ParaRede, com a compra dos 4,94% que o BCP detinha na empresa de tecnologias de informação.

A ParaRede [PARA] continuava a escalada ascendente em bolsa e este ano, a empresa liderada por Paulo Ramos já acumula uma valorização de 50%. No passado dia 10 de Fevereiro, a empresa de tecnologias de informação anunciou ter estabelecido com a Portugal Telecom (PT) [PTC] um contrato para três projectos tecnológicos, que perfazem um valor total de seis milhões de euros.

Desde então, a empresa acumulou um ganho superior a 34%, e hoje negociava cerca de 13 milhões de acções. Ontem, a ParaRede anunciou que o Barclays Fundos detém 4.768.000 acções da empresa, correspondentes a 2,177% do capital social.

As acções da Compta ganhavam 18,92% para 2,20 euros, a Reditus subia 18,42% para 2,25 euros, a ParaRede somava 8,33% para 0,39 euros e a Novabase estava mais cara em 0,87% para 6,92 euros.

Ver comentários
Outras Notícias