Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reino Unido vai pagar toda a sua dívida da I Guerra Mundial

O Governo britânico anunciou que vai pagar toda a dívida que tem da Primeira Guerra Mundial. O ministro das Finanças revelou ainda que o Executivo “vai adoptar uma estratégia para retirar outros títulos sem data” do portefólio.

Bloomberg
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 03 de Dezembro de 2014 às 12:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...

O Reino Unido vai pagar toda a sua dívida referente à Primeira Guerra Mundial. A revelação foi feita esta quarta-feira, 3 de Dezembro, por George Osborne, ministro das Finanças britânico. O comunicado publicado no portal do Governo britânico refere ainda que, o Executivo de David Cameron "vai adoptar uma estratégia para remover outros títulos de dívida sem data", ou seja, perpétua, que tem no seu portefólio. Sendo que, alguns desses títulos foram emitidos "no século XVIII".  

 

O Reino Unido vai assim resgatar 1,9 mil milhões de libras (perto de 2,4 mil milhões de euros) em dívida, que refere-se a um empréstimo para suportar os custos com a Grande Guerra, a 9 de Março do próximo ano. Esta operação será concretizada através de um refinanciamento da sua dívida com novos títulos, beneficiando "do ambiente de baixas taxas de juro, o que em parte reflecte a confiança no plano que o Governo tem para cortar custos de financiamento e criar uma economia resiliente".

 

O Executivo tinha já apontado em Outubro que pretendia pagar cerca de 214 milhões de libras em dívida perpétua, contraída em 1720, uma vez que as "yields" estavam baixas, o que tornava a operação financeiramente atractiva, segundo o Financial Times.

 

George Osborne afirmou que "este é um momento para o Reino Unido se sentir orgulhoso". "Podemos finalmente pagar as dívidas contraídas para lutar na Primeira Guerra Mundial. É um sinal da nossa credibilidade orçamental e é um bom negócio para esta geração de contribuintes. É também uma maneira apropriada para recordar o sacrifício extraordinário do passado", acrescentou.

 

No mercado secundário, os títulos de dívida, apelidados de "Gilts", a 10 anos estão nos 1,977% e a 30 anos estão nos 2,732%.

Ver comentários
Saber mais Reino Unido Primeira Guerra Mundial George Osborne Governo Executivo de David Cameron
Mais lidas
Outras Notícias