Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

REN vai continuar a dizer aos investidores quanto lucra por trimestre

A REN "continuará a proceder à divulgação da sua informação financeira trimestral". Segue-se à Sonae, que também já fez o mesmo anúncio. Agora, terão de fazer as comunicações trimestrais por dois anos.

Bruno Simão/Negócios
Negócios 16 de Setembro de 2016 às 18:00

A REN vai continuar a informar os investidores a cada três meses sobre a sua situação financeira. Lucros, custos e receitas são alguns dos indicadores que a gestora da rede energética portuguesa vai divulgar trimestralmente, como fazia até aqui.

 

"Nos termos do artigo 246º-A do Código dos Valores Mobiliários e na sequência da entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 22/2016, de 3 de Junho, que prevê que as sociedades abertas não-financeiras possam optar por cessar ou continuar a divulgar a informação financeira trimestral, a REN – Redes Energéticas Nacionais, SGPS, S.A. vem, pelo presente, informar o mercado e o público em geral de que continuará a proceder à divulgação da sua informação financeira trimestral", indica o comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

A Sonae fez o mesmo comunicado esta semana. Depois de terem concretizado esta comunicação aos mercados, tanto a energética como a retalhista vão agora ter de fazer estas divulgações de contas trimestrais por dois anos.

 

O diploma que termina com a obrigatoriedade da publicação de contas trimestrais foi publicado em Junho no Diário da República, pelo que as cotadas que o entendam poderão não publicar os números dos primeiros nove meses do ano. Contudo, terão de comunicar ao regulador do mercado a sua decisão de divulgação.

 

A obrigatoriedade das contas anuais e semestrais mantém-se, mas o prazo de publicação após o termo dos seis meses passa de dois para três meses. Ou seja, as contas do primeiro semestre poderão ser conhecidas até ao final de Setembro. A informação financeira deve ser mantida à disposição dos investidores durante dez anos.


Uma excepção a esta possibilidade: bancos. As instituições financeiras vão ter de continuar a comunicar trimestralmente as contas. 

Ver comentários
Saber mais REN Sonae CMVM Diário da República
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio