Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Representantes europeus colocam travão aos ganhos do euro

A euforia matinal dos mercados, que levou o euro a um máximo histórico frente ao dólar, acalmou depois de representantes europeus terem vindo a público condenar a excessiva volatilidade dos mercados de câmbios, levando a moeda europeia a entrar em queda f

Ruben Bicho rbicho@mediafin.pt 18 de Fevereiro de 2004 às 18:08
  • Partilhar artigo
  • ...

A euforia matinal dos mercados, que levou o euro a um máximo histórico frente ao dólar, acalmou depois de representantes europeus terem vindo a público condenar a excessiva volatilidade dos mercados de câmbios, levando a moeda europeia a entrar em queda face à moeda norte-americana.

O euro [EUR] seguia a perder 0,45% para os 1,2783 depois de esta manhã ter tocado nos 1,2929 dólares, um novo máximo histórico.

O euro começou o dia a subir impulsionado pelas declarações de Guy Quaden, membro do Banco Central Europeu (BCE), que afirmou que a instituição não estabeleceu nenhum valor a partir do qual intervirá para travar os ganhos do euro face ao dólar.

Estas palavras fizeram o euro disparar, e o seu avanço só foi travado pelo comissário europeu dos assuntos monetários, Pedro Solbes, que manifestou preocupações sobre a volatilidade cambial. O travão aos ganhos da moeda europeia também foi aplicado pelo Governo francês, através do seu porta-voz, Jean-François Cope, que afirmou que o avanço do euro está a ser seguido «atentamente» pelos líderes europeus.

«A relação entre o dólar e o euro pode ser um problema», afirmou Jean-François Cope.

Da Alemanha também surgiram sinais de preocupação em relação aos ganhos do euro, com o director do instituto económico IFO, Hans-Werner Sinn, a referir que o fortalecimento do euro ameaça o crescimento económico da Zona Euro.

«Temos de estar vigilantes para impedir que o euro ultrapasse os 1,30 dólares. De acordo com os estudos que fizemos, essa é uma marca limite para a recuperação», afirmou, citado pela Bloomberg.

Com estes sinais de aviso em relação ao avanço da moeda europeia frente à divisa dos Estados Unidos, os mercados acalmaram e o euro inverteu a tendência, entrando em queda face ao dólar. No entanto, os economistas contactados pela Bloomberg continuam a apostar na valorização do euro face ao dólar.

Na apresentação de resultados trimestrais feita hoje, a Volkswagen disse que os lucros caíram 60% nos últimos três meses de 2003, devido aos ganhos do euro.

Outras Notícias