Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Resultados da Galp não surpreendem analistas

BPI, Caixa BI e Lisbon Brokers afirmam que os resultados da Galp saíram, de uma forma geral, em linha com as estimativas. Mas dizem que a perspectiva de evolução da empresa é favorável, destacando-se o aumento de produção e a possibilidade de descoberta d

André Veríssimo averissimo@negocios.pt 08 de Março de 2007 às 10:16
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

BPI, Caixa BI e Lisbon Brokers afirmam que os resultados da Galp saíram, de uma forma geral, em linha com as estimativas. Mas dizem que a perspectiva de evolução da empresa é favorável, destacando-se o aumento de produção e a possibilidade de descoberta de novos jazigos. As acções da petrolífera tocaram hoje um novo máximo histórico.

As acções da Galp atingiram ao início da manhã um novo máximo histórico ao valorizarem 1,09% para os 7,43 euros.

Para o BPI, os resultados da Galp são "neutrais a positivos". Os analistas Enrique Soldevila Manrique e Laura Afonso, referem, numa nota divulgada hoje, que "os resultados saíram basicamente em linha com as estimativas ao nível operacional". No entanto, "os efeitos não recorrentes ao nível financeiro e em termos fiscais resultaram num lucro ajustado melhor que o esperado", salientam.

A Galp divulgou ontem um crescimento de 8% dos lucros de 2006 para os 755 milhões de euros. Ajustados aos itens não recorrentes (venda de activos à REN), os lucros subiram para os 468 milhões. As receitas da petrolífera cresceram mais de 9% para os 12.210 milhões de euros. O EBITDA passou de 1.161 milhões de euros para 1.241 milhões de euros e de 875 para 958 milhões de euros em termos ajustados.

"Apesar de os números apresentados não serem fantásticos", o BPI considera que as perspectivas de produção (com um aumento das reservas reais e prováveis de 41,4 para 50,5 milhões), as sólidas margens de refinação, apesar da queda dos índices internacionais, e as boas perspectivas para a bacia de Santos no Brasil deverão ser os principais "drivers" da cotação no curto a médio prazo.

O BPI, que tem uma recomendação de "manter" e um preço-alvo de 6,40 euros por acção, afirma que deverá rever a sua avaliação para a empresa após esta apresentação dos resultados.

Filipa Ferreira, da Lisbon Brokers, salienta que as receitas da Refinação e Marketing, a área de negócio mais importante da Galp, demonstraram um crescimento sólido com o EBITDA a subir 7,4% para 589 milhões, acima das expectativas. A corretora reitera a recomendação de "comprar", com um preço-alvo de 8 euros.

O Caixa BI, afirma que "os resultados saíram em linha com as expectativas, reflectindo o bom desempenho da empresa, tendo em conta os constrangimentos de mercado (margens de refinação em decréscimo)".

O banco salienta que a actividade de Gás e Energia contribuiu positivamente para os resultados, enquanto a Exploração e Produção mais do que duplicou as receitas e o resultado operacional.

A CaixaBI tem uma recomendação de "acumular" para a Galp, com um preço-alvo de 7,15 euros.

As acções da Galp [galp pl] seguem a subir 0,41% para 7,38 euros.

Outras Notícias