Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Revista de Imprensa diária

Principais notícias económicas de hoje

Negócios negocios@negocios.pt 11 de Julho de 2008 às 09:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Empresas encerram até dois anos se violarem Código do Trabalho (Jornal de Negócios) Os empresários e os gestores que contratem falsos recibos verdes, que ponham em risco a segurança dos trabalhadores ou reduzam, sem justificação, os seus salários correm o risco de ver a sua empresa suspensa durante dois anos e ficarão proibidos de participar em concursos públicos nos dois anos seguintes.

Estas medidas fazem parte do novo Código do Trabalho, que esta semana chegou à Assembleia da República e que define um novo quadro de sanções acessórias.

Estas penalizações destinam-se às empresas que cometam contra-ordenações muito graves - ou que violem repetidamente a Lei por negligência e com graves prejuízos para os trabalhadores e para o Estado - e vêm juntar-se às coimas que serão obrigadas a pagar.

Abrandamento de isenção de IMI abrange quem já comprou casa (Jornal de Negócios) A primeira tem a ver com o alargamento dos prazos de isenção de imposto, que até aqui eram de seis anos para imóveis com valor patrimonial tributário até 157.500 euros e de três anos para os que estão avaliados entre 157.500 e 236.250 euros. A partir de 2009, os primeiros gozarão de uma isenção por oito anos e os segundos por quatro anos.

Medidas contra a crise sem efeito no défice (Diário Económico) Tirar aos ricos, leia-se gasolineiras, para dar aos pobres, leia-se classe média. Foi este o mote de toda a intervenção de José Sócrates, ontem no debate sobre o Estado da Nação, que assim conseguiu responder às preocupações sociais do PSD e, ao mesmo tempo, mostrar medidas com impacto positivo nas famílias. As cinco propostas que ontem apresentou no Parlamento vão ter um impacto orçamental que ronda os 145 milhões de euros, disse ao Diário Económico o ministro dos Assuntos Parlamentares, que representa cerca de 0,1% do PIB.

Lisboa recebe menos 60 mil carros por dia (Diário Económico)São cada vez menos os carros a entrar e a sair de Lisboa, efeito incontornável dos tempos de crise que afectam as famílias e as empresas portuguesas. Segundo dados da Estradas de Portugal, nas diversas entradas e saídas de Lisboa no mês passado registou-se um decréscimo de cerca de 60 mil carros por dia face ao mês de Junho de 2007.


PGR manda tribunais decidir arredondamentos (Diário de Notícias) Os portugueses vão poder reclamar junto dos tribunais os arredondamentos das taxas de juro dos empréstimos à habitação cobrados indevidamente ao longo de mais de dez anos, que somam muitas centenas de milhões de euros. O Ministério Público deu razão à Associação de Defesa dos Consumidores de Produtos e Serviços Financeiros (Sefin), que solicitou a sua intervenção, para que seja decretada a nulidade da cláusula do arredondamento, inscrita em milhares de contratos.

Falta de motores na Volkswagen obriga Autoeuropa a parar hoje (Diário de Notícias)

A Autoeuropa está hoje fechada. A paragem é explicada pela falta de motores na casa-mãe Volkswagen. O down day (dia de paragem) foi negociado entre a administração da fábrica de Palmela e os trabalhadores em meados de Junho, no âmbito do acordo laboral, que prevê o recurso aos dias de não-produção, quando se justifique.

Fonte da empresa adiantou ao DN que os problemas começaram quando a Volkswagen decidiu apostar no desenvolvimento de um motor que emite menos CO para a atmosfera e colocou a produção de algumas peças fora das fábricas do grupo.

Reforma antecipada dos controladores custa 72 milhões (Diário de Notícias) A Segurança Social e a NAV - Navegação Aérea vão despender cerca de 72 milhões de euros para financiar a reforma antecipada dos controladores de tráfego aéreo. Em Junho, saiu a portaria que aplica a legislação de 1999 onde foi fixada uma idade de reforma para estes trabalhadores de 55 anos, contra o limite do regime normal dos 65 anos.

Preço das casas em Portugal mantém crescimento moderado, afastando cenário de quebra brusca no futuro (Público) Portugal voltou a ser, em 2007, um dos países da Zona Euro onde o preço das casas registou um crescimento mais moderado, mantendo a tendência que já se tinha verificado, em média, no período de 1997 a 2006.

Millenniumbcp contabiliza imóveis sem registo (Semanário Económico) O Millenniumbcp está a contabilizar imóveis, garantia de crédito à habitação, como activos sem ter ainda o registo da propriedade dos mesmos. Com esta medida retira do seu balanço um crédito malparado, contabiliza no balanço um activo, desmobiliza de imediato as provisões constituídas para garantir a cobrança do crédito e melhora, assim, os seus rácios de solvabilidade.


A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) explica que esta é uma matéria da “competência do Banco de Portugal”, por se referir a incumprimento no crédito imobiliário. Mas adianta que nos fundos de investimento imobiliário, a contabilidade “requer que os adiantamentos por contrato de promessa de compra e venda sejam registados em conta autónoma (34) da conta de terrenos e construções (respectivamente 31 e 32)”. O registo nestas contas “apenas deve ser feito após a escritura ou decisão judicial consoante os casos”, afirma a entidade de supervisão do mercado de capitais.





Ver comentários
Outras Notícias