Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Revista do ano: Janeiro

O primeiro mês do ano ficou marcado pelo acordo de concertação social entre Governo e os parceiros sociais. Nuno Amado assumiu a liderança do BCP e Carvalho da Silva abandonou a CGTP ao fim de 26 anos.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 10 de Dezembro de 2012 às 00:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os momentos nacionais

A 18 de Janeiro, Governo, confederações patronais e UGT assinam um acordo de concertação social que prevê uma maior flexibilização das regras de despedimento. "Cansado, mas contente", admitiu o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, no final da maratona negocial com os parceiros sociais.

No caso da extinção de posto de trabalho, desapareceram as referências à antiguidade que ainda constavam das versões preliminares de acordo. O Governo comprometeu-se, por outro lado, a alargar até ao final do ano o número de rescisões amigáveis que dão direito a subsídio de desemprego para empresas que renovem os quadros. Continue a ler. (O Unicórnio que voa, Editorial)

  • 3 de Janeiro Família Soares dos Santos, que controla a maioria do capital da holding de distribuição Jerónimo Martins passou a sua participação directa de 56% para uma sociedade com sede na Holanda.
  • 5 de Janeiro Eduardo Catroga, antigo ministro das Finanças do Governo de Cavaco Silva, é nomeado para presidir, a partir de Fevereiro, ao Conselho Geral e de Supervisão da EDP. Este órgão passa ainda a contar com a presença de Celeste Cardona, Paulo Pinto Teixeira, Jorge Braga de Macedo e Ilídio Pinto. 

  • 12 de Janeiro Começa o apagão da TV analógica
  • 20 de Janeiro Passos Coelho encontra-se com Angela Merkel. Em Berlim, os dois líderes reuniram-se para uma "troca de ideias informal" sobre o futuro da Europa e da moeda única.
  • 24 de Janeiro Passos Coelho e Mariano Rajoy em Lisboa. O primeiro-ministro espanhol elogiou a "determinação" do Governo português e adiantou que Espanha "vai fazer algo parecido com o que tem sido feito em Portugal" no que diz respeito às reformas estruturais e às medidas de austeridade.

  • 27 de Janeiro Nuno Amado deixa Santander e assume liderança do BCP (A longa marcha do banco mal amado, Editorial) Sonangol escolhe o presidente do Santander Totta para substituir Carlos Santos Ferreira como presidente-executivo do Banco Comercial Português.
  • 27 de Janeiro Arménio Carlos é eleito secretário-geral da CGTP. Após 26 anos à frente da intersindical, Carvalho da Silva dá lugar a Arménio Carlos.

 

Tudo somado, o que vou receber do fundo de pensões, do Banco de Portugal e da Caixa Geral de Aposentações quase de certeza que não vai dar para pagar as minhas despesas. 
Aníbal Cavaco Silva a 20 de Janeiro de 2012 

Os momentos internacionais

Fantasma de um "Grexit" assusta a Europa. Ganha força a ideia de que a Grécia pode sair da moeda única. Perante isto, os líderes europeus tentam avançar para um plano B: criar uma "muralha" capaz de garantir que a queda de Atenas não arrasta consigo mais países ou mesmo o próprio euro. 

Economistas e analistas ouvidos pelo Negócios acreditam que os efeitos de contágio serão sempre difíceis de conter e não há forma de garantir que as "medidas de contenção" sejam eficazes - sobretudo depois dos vários "erros de percurso" dos líderes durante a crise da dívida. (Saída da Grécia do euro com danos difíceis de conter)

3 de Janeiro Espanha reforça austeridade e abre portas à recessão. Derrapagem no défice orçamental obriga o Executivo de Mariano Rajoy a anunciar novas medidas de austeridade. "É possível que tenhamos ultrapassado a marca dos 8% [de défice]", admitiu o ministro das Finanças espanhol, Luís de Guindos. A meta inicial era de 6%. 

3 de Janeiro Corrida eleitoral começa nos EUA. 3 de Janeiro marca o início formal da corrida eleitoral para as presidenciais norte-americanas de Novembro. O partido republicano contava com seis candidatos mas Mitt Romney surgia já como o preferido. "Vejo estas eleições não apenas como uma oportunidade para substituir um presidente mas para salvar a alma da América", afirmou Mitt Romney.  

3 de Janeiro Julgamento de Mubarak entra nas alegações finais. O Tribunal do Cairo deu início às alegações finais do processo que envolve Hosni Mubarak na morte de centenas de manifestante durante as revoltas na Tahrir. O antigo líder e o filho Gamal Mubarak são ainda julgados por corrupção. 

13 de Janeiro Acidente do navio Costa Concordia. Acidente do navio cruzeiro Costa Concordia, da empresa Carnival, ao largo da costa italiana na sequência de "uma manobra não aprovada e não autorizada" que provocou um rombo no casco.

17 de Janeiro S&P retira rating máximo ao FEEF. A Standard & Poor’s (S&P) cortou o "rating" do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF), do nível máximo AAA para AA+. Dias antes a agência de rating tinha feito o mesmo às avaliações atribuídas à dívida soberana de França e Áustria.

 

Ao longo dos próximos dias o Negócios vai recordar os momentos mais importantes de cada mês deste ano.

Ver comentários
Saber mais Revista do ano Janeiro
Mais lidas
Outras Notícias