Petróleo Riade sobe a parada na guerra com Moscovo e vai reforçar capacidade da Saudi Aramco

Riade sobe a parada na guerra com Moscovo e vai reforçar capacidade da Saudi Aramco

A Arábia Saudita decidiu reforçar o seu arsenal na guerra petrolífera com a Rússia. Riade ordenou à estatal Saudi Aramco que aumente a capacidade de produção em um milhão de barris de crude diários.
Riade sobe a parada na guerra com Moscovo e vai reforçar capacidade da Saudi Aramco
Pedro Curvelo 11 de março de 2020 às 11:08

A Arábia Saudita deu mais um passo para tentar vencer a guerra de preços no petróleo com a Rússia. Riade ordenou à petrolífera estatal Saudi Aramco que reforce a capacidade de produção do país em um milhão de barris diários, para 13 milhões.

Esta decisão surge um dia após a Saudi Aramco ter comunicado à bolsa saudita que iria produzir na sua capacidade máxima instalada, que ascende a 12,3 milhões de barris de crude diários.

Agora o príncipe Mohammed bin Salman decidiu mandar uma mensagem com o reforço da capacidade de produção do reino saudita. No entanto, o aumento da capacidade poderá demorar anos e implicar um avultado investimento, referem analistas citados pela Bloomberg.

A guerra petrolífera foi desencadeada no passado domingo quando a Arábia Saudita, maior produtor mundial, anunciou que iria aumentar a produção a partir de abril e oferecer descontos aos clientes.

Esta foi a estratégia definida por Riade após Moscovo ter recusado, na passada sexta-feira, a proposta da OPEP para um corte de produção para sustentar os preços do petróleo face ao impacto do coronavírus Covid-19.

O anúncio saudita de domingo afundou os preços do "ouro negro" na segunda-feira, com quedas que chegaram a superar os 30%. O impacto também se fez sentir nas bolsas mundiais, com muitas das principais praças a registarem as maiores quedas diárias desde, pelo menos, 2008.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI