Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

S&P 500 regista maior ganho dos últimos dois meses

Os mercados norte-americanos fecharam em forte alta animados não só pela garantia de que a China não vai deixar de apoiar a economia mas também pelas palavras dos ministros das Finanças da Alemanha e da França. Os dois responsáveis afirmaram que farão o que for necessário para que a Grécia permaneça no euro.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
As bolsas dos Estados Unidos iniciaram a sessão de hoje com ganhos tímidos mas foram acentuando a tendência positiva terminando com subidas superiores a 1% e 2%. O S&P 500 registou mesmo o maior ganho dos últimos dois meses, ao avançar 1,58% para os 1.315,62 pontos.

O Dow Jones subiu 1,09% para os 12.504,48 pontos e a maior subida foi registada pelo Nasdaq, que avançou 2,46% para os 2.847,31 pontos.

As bolsas do outro lado do Atlântico foram animadas pela garantia das autoridades chinesas de que vão apoiar a economia e pelas expectativas em relação à próxima cimeira europeia extraordinária.

Agendado para esta quarta-feira, o encontro de líderes europeus está a renovar as esperanças dos investidores numa eventual solução para a crise da dívida na Europa, que tem ganho proporções de uma crise existencial do próprio euro.

Antes do encontro, o novo ministro das Finanças francês, Pierre Moscovici, esteve reunido com o homólogo alemão, Wolfgang Schäuble. Paris e Berlim deixaram a garantia que farão o "for necessário" para que a Grécia permaneça no euro.

À saída do primeiro encontro entre os ministros das Finanças das duas maiores economias da Zona Euro, Wolfgang Schäuble, o representante alemão, voltou a dizer que quer que a Grécia fique na união monetária.

"Pensamos que a Grécia tem o seu lugar na Zona Euro", acrescentou o ministro francês, Pierre Moscovici, citado pela AFP. "A Europa deve enviar sinais para reforçar os investimentos e o crescimento na Grécia, num momento em que o país verifica uma violenta recessão”, continuou, garantindo, contudo, que os helénicos têm de “cumprir os compromissos”.

Ver comentários
Saber mais wall street dow jones nasdaq S&P 500
Outras Notícias