Trading Saudi Aramco atinge avaliação de 2 biliões de dólares no segundo dia em bolsa

Saudi Aramco atinge avaliação de 2 biliões de dólares no segundo dia em bolsa

Depois de ultrapassar as tecnológicas na capitalização bolsista, a petrolífera saudita soma uma nova conquista nos mercados.
Saudi Aramco atinge avaliação de 2 biliões de dólares no segundo dia em bolsa
Reuters
Negócios 12 de dezembro de 2019 às 07:59

A Saudi Aramco atingiu a marca dos 2 biliões de dólares de capitalização bolsista no segundo dia após a entrada em bolsa. A petrolífera consolida, desta forma, o título de empresa mais valiosa a cotar nos mercados acionistas.

As ações da Saudi Aramco subiram 9,94% até aos 38,7 riais, distanciando-se dos 32 riais que marcaram a entrada em bolsa através da oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês), e que permitiu à cotada angariar 25,6 mil milhões com a operação – a maior de sempre deste tipo. A sessão terminou com a empresa a somar 6,11% para os 37,35 riais.

A meta dos 2 biliões de dólares tinha sido adiantada pelo Governo saudita e recebida como irrealista pela maioria dos analistas, mas foi atingida logo no segundo dia em bolsa.

A petrolífera saudita entrou a dar cartas logo no primeiro dia de negociação: encerrou com uma valorização de 10%, atingindo uma capitalização bolsista equivalente ao valor de mercado de duas Amazon. Ficou avaliada em 7,04 biliões de riais, ou seja, 1,69 biliões de euros. Um valor de mercado que deixou para trás a Apple, até aqui a empresa mais valiosa do mundo, cuja capitalização bolsista ascende a 1,2 biliões de dólares (1,08 biliões de euros).

Os analistas da Sanford C. Bernstein afirmam que está no momento de os investidores começarem a vender as duas ações, considerando que a cotada está sobrevalorizada: avaliam-na entre 1,2 e 1,5 biliões de dólares. Já analistas da região do Golfo acreditam que o valor de mercado atual da petrolífera se encontra sustentado pela política segura de dividendos. A Arqaam Capital prevê uma subida anual de 2% no valor do dividendo, ao qual pode somar-se um prémio de 20 mil milhões de dólares ao longo dos próximos três anos, acrescenta.

Durante vários anos, as empresas do setor do petróleo lideraram o "ranking" das maiores capitalizações em bolsa, posição que reforçaram com os máximos da matéria-prima, em 2008 e 2009. No entanto, acabaram por perder a liderança para empresas do setor tecnológico. A chegada da Aramco vem, agora, baralhar as posições na lista das mais valiosas.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI