Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sector dos serviços tem crescimento da facturação mas corta emprego e remunerações

O índice de volume de negócios no sector dos serviços teve um crescimento homólogo, em Agosto, enquanto o emprego e a remuneração do sector contraíram. As horas de trabalho cresceram.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 11 de Outubro de 2010 às 11:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O índice de volume de negócios no sector dos serviços em Portugal avançou 2,9%, face a Agosto de 2009, depois de em Julho ter diminuído em 1,1%. Uma evolução que “esteve parcialmente associada a um efeito de dias úteis”, já que Julho de 2010 teve menos um dia útil do que o mesmo mês do ano anterior, verificando-se uma comparação inversa nos meses de Agosto, explica o INE no nota de informação à Comunicação Social.

O emprego diminuiu 0,2% face a Agosto de 2009, depois de em Julho ter registado um comportamento negativo de 0,5%, também em termos homólogos.

A secção de “Comércio por grosso; reparação de veículos automóveis e motociclos” foi a que mais influenciou o índice, tanto no indicador do emprego, que desceu, como no de volume negócios que subiu.

Também as remunerações diminuíram 0,8% em Agosto, com as diferentes secções do sector dos serviços a apresentarem variações negativas, com excepção para a de Actividades imobiliárias, que cresce 1,7%, depois de se ter saldado em 1,1% no mês anterior, face a Julho de 2009.

Já o volume de trabalho nos serviços, que o INE mede pelo número de horas trabalhadas, cresceu em 1,6% no mês de Agosto, em termos homólogos, depois de em Julho se ter registado uma quebra, também homóloga, de 1,8%. A secção de Actividades admiistrativas e dos serviços de apoio, teve um aumento de 4,8% em Agosto, que foi a maior contribuição positiva para o indicador.

Ver comentários
Outras Notícias