Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sende CO2 lança bolsa electrónica de licenças de emissão em Outubro

As pequenas e médias empresas portuguesas vão ter a possibilidade, já a partir da primeira semana de Outubro, de comercializar as suas licenças de emissão de dióxido de carbono (CO2), através da bolsa electrónica da Sende CO2.

Tânia Ferreira tf@negocios.pt 18 de Setembro de 2006 às 12:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As pequenas e médias empresas portuguesas vão ter a possibilidade, já a partir da primeira semana de Outubro, de comercializar as suas licenças de emissão de dióxido de carbono (CO2), através da bolsa electrónica da Sende CO2.

A Bolsa Mediterrânea de Direitos de Emissão de dióxido de carbono, que abriu em Lisboa um escritório de representação no passado mês de Junho, está já em fase de testes técnicos, segundo Eduardo Marcos, director-geral da Sende CO2 para Portugal, citado pelo AmbienteOnline.

"Em termos de clientes, queríamos atingir rapidamente os 15 a 20 membros, ou seja, cerca de 8% dos operadores que existem em Portugal", adiantou o responsável. Já o objectivo ao nível do volume passa por negociar 200 mil toneladas na plataforma até ao final do ano.

Para a primeira semana de funcionamento, Eduardo Marcos estima que 10 a 15 mil toneladas possam ser negociadas. Apesar do arranque da bolsa estar previsto para o próximo mês, a empresa já tinha disponibilizado um serviço de "broker" (operador de mercado).

Com a inauguração do escritório de representação da empresa, que está presente em Espanha desde Fevereiro, amplia-se, assim, a presença da Bolsa Mediterrânea nos países do Mediterrâneo, unindo o sul Europeu numa plataforma única. Esta, por sua vez, encontra-se ligada a outros países europeus, como Holanda, Alemanha e Reino Unido, através da Aliança Pan Europeia Climex.

Outras Notícias