Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Soanaecom sobe mais de 2% e impulsiona PSI-20 para o valor mais alto desde 2000

A bolsa nacional inverteu a tendência de queda impulsionada pela Energias de Portugal e a Sonaecom que está a valorizar mais de 2%. O PSI-20 sobe 0,07% em contra-ciclo com as principais bolsas europeias.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 05 de Janeiro de 2007 às 13:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A bolsa nacional inverteu a tendência de queda impulsionada pela Energias de Portugal e a Sonaecom que está a valorizar mais de 2%. O PSI-20 sobe 0,07% em contra-ciclo com as principais bolsas europeias.

O principal índice da bolsa nacional segue nos 11.270,37, o valor mais alto desde Outubro de 2000, com oito títulos a subir, oito a descer e quatro inalterados.

As acções da Sonaecom [sns] estão a valorizar 2,55% para os 5,22 euros no dia em que o Jornal de Negócios noticiou que já existe um acordo entre a empresa liderada por Paulo Azevedo e a Telefónica. A Telefónica detém quase 10% do capital da Portugal Telecom (PT) [ptc] e este acordo pode ser crucial para o sucesso da OPA lançada pela Sonaecom. Os títulos da Portugal Telecom seguem a valorizar 0,10% para os 9,89 euros.

A impulsionar a bolsa nacional está também a Energias de Portugal [edp] que segue a subir 1,05% para os 3,86 euros.

A grande surpresa da sessão é a forte valorização da Teixeira Duarte [txde] no dia em que a UBS reviu em alta o preço-alvo da construtora dos anteriores 2,35 euros para 2,55 euros, o que representa uma subida de 8,5%. Esta alteração é justificada pelo aumento da avaliação das participações da construtora no BCP e na Cimpor.

Os títulos da Teixeira Duarte seguem a valorizar 11,11% para os 2,20 euros, o valor mais alto de sempre, com quase três milhões de títulos negociados (a média diária de títulos transaccionados dos últimos seis meses foi de 184 mil).

Os títulos da Galp Energia [galp pl] seguem a subir 0,45% para os 6,64 euros.

A Altri [altr] segue a subir 1,51% para os 4,04 euros depois de ontem ter anunciado, após o fecho do mercado, que atingiu o recorde de produção em todas as unidades industriais, Celbi, Celtejo, Caima e CPK, em 2006 tendo alcançado uma capacidade de 609 mil toneladas que representa um crescimento médio de 5% face a 2005.

A impedir maiores ganhos está o BCP [bcp] que recua 0,35% para os 2,82 euros e o BPI [bpin] que cai 0,50% para os 5,97 euros. O Banco Espírito Santo [besnn] não escapa as quedas no sector da banca e segue a desvalorizar 0,29% para os 13,94 euros.

A Cimpor [cimp] está a cair 0,80% para os 6,21 euros.

Ver comentários
Outras Notícias