Mercados S&P 500 fecha abaixo do máximo histórico devido a sinais de "fadiga"

S&P 500 fecha abaixo do máximo histórico devido a sinais de "fadiga"

As acções norte-americanas registaram valorizações durante a sessão mas atenuaram a tendência positiva durante a tarde e levaram o índice S&P 500 a encerrar praticamente inalterado e abaixo do seu máximo histórico.
A carregar o vídeo ...
Hugo Paula 26 de fevereiro de 2014 às 21:33

O índice Standard & Poor’s encerrou nos 1.845,16 pontos, praticamente inalterado face ao fecho de segunda-feira nos 1.845,12 pontos. O índice chegou a valorizar 0,4% e a negociar acima do seu máximo histórico de 1.848,38 pontos durante a sessão. Contudo, pelo quarto dia consecutivo atenuou ou anulou a tendência de ganhos durante a tarde, refere a Bloomberg.

 

O Dow Jones Industrial Average ganhou 0,12% para 16.198,41 pontos e o Nasdaq progrediu 0,10% para 4.292,06 pontos.

 

“O mercado no curto prazo está um pouco fatigado”, disse o responsável de negociação da Wedbush Securities à agência noticiosa. “Claro que teremos problemas em ultrapassá-lo, fixando novos máximos históricos. Mas não creio que haja um potencial de desvalorização significativo porque não há nada que seja provocado pelos fundamentos [económicos]; é mais uma questão de confiança” dos investidores, explicou.

 

A sessão desta terça-feira foi marcada pela divulgação das vendas de habitações novas nos Estados Unidos, sinalizando que o sector mais atingido pela crise está a caminho da recuperação. Venderam-se casas novas ao ritmo de 458 mil por ano, em Janeiro, o que representa um crescimento de 9,8% e superou as estimativas dos economistas.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI