Obrigações Sporting paga mais de 1 milhão aos bancos para colocar obrigações

Sporting paga mais de 1 milhão aos bancos para colocar obrigações

A comissão que a SAD do Sporting vai pagar aos bancos corresponde a uma taxa superior a 3%.
Sporting paga mais de 1 milhão aos bancos para colocar obrigações
Carlos Tavares é o presidente executivo da caixa económica que é dona do Montepio
Lusa
Nuno Carregueiro 09 de novembro de 2018 às 21:24

Os bancos responsáveis pela emissão de obrigações da SAD do Sporting vão receber uma comissão acima de 1 milhão de euros caso seja colocado o montante previsto na operação, ou seja, 30 milhões de euros.

 

A Sporting SAD "pagará, pressupondo que a oferta se concretize pelo seu montante inicial máximo, ou seja, 30 milhões de euros (…) um montante máximo total de 1.092.000 euros de comissões, incluindo as comissões de organização e montagem, a pagar ao Coordenador Global e de colocação, a pagar aos membros do Sindicato de Colocação, valor que inclui os impostos aplicáveis", refere o prospecto publicado esta sexta-feira na CMVM.

 

O Montepio Investimento é o banco coordenador da emissão e por isso receberá a maior parte deste valor. Do sindicato de colocação também fazem parte o ActivoBank, o Banco Best, Banco Carregosa, CaixaBI, CEMG, CGD, Millennium bcp e Novo Banco.

 

As comissões que o Sporting está a pagar correspondem a uma taxa de 3,3% face aos 30 milhões que estão previstos na oferta. Contudo, esta pode ficar num mínimo de 15 milhões de euros, ou ser aumentada até 60 milhões de euros. Nestes dois cenários o valor das comissões também será distinto.

 

Apesar da taxa de 3,3%, os membros do sindicato de colocação "não tomam firme nem garantem a colocação da oferta".

 

Além destas comissões aos bancos, o Sporting incorrerá ainda noutros custos relacionados com a operação, estimando os outros custos em 130 mil euros.

 

Assim, caso consiga colocar os 30 milhões de euros previsos na emissão, o encaixe líquido será de 28,778 milhões de euros.




pub