Bolsa Sporting recupera em bolsa e sobe mais de 3%

Sporting recupera em bolsa e sobe mais de 3%

As ações do Sporting, que estiveram a cair mais de 5,5%, fecharam o dia a subir mais de 3%, num dia em que a SAD do Porto também se destacou, com um ganho de 8%.
Sporting recupera em bolsa e sobe mais de 3%
Sara Antunes 24 de setembro de 2019 às 15:58

As ações da SAD do Sporting estiveram a cair mais de 5,5% de manhã depois de ontem terem perdido mais de 10%. Contudo, na segunda chamada, a tendência foi invertida, tendo a cotada avançado mais de 3,5%. O volume negociado hoje superou as 16,4 mil ações, o que compara com uma média diária de 765 registada nos últimos seis meses.

 

As ações da SAD leonina registaram assim um dia agitado, numa altura em que o clube de Alvalade está sob nova pressão. Esta segunda-feira, o Sporting recebeu em casa o Famalicão, tendo perdido o jogo por 2-1. Foi o quarto jogo consecutivo sem conseguir ganhar, o que aumentou a contestação interna.

 

Leonel Pontes assumiu o comando técnico da equipa principal do Sporting no início de setembro, substituindo Marcel Keizer. Com a derrota de segunda-feira, o Sporting caiu para sétimo classificado na Primeira Liga.

 

À sexta jornada, o Sporting segue com metade dos pontos do primeiro classificado, que é, precisamente, o Famalicão. O Record noticiou que a SAD leonina se ia reunir esta terça-feira para decidir o futuro da liderança da equipa. 

 

Porto dispara

 

Já as ações da SAD do Porto dispararam 8% para 0,675 euros, reduzindo para 3,57% a queda desde o início do ano. A equipa do Dragão está na terceira posição do campeonato, com os mesmos pontos que o Benfica (15).

 

Em cotadas como Porto e o Sporting, que têm pouca liquidez ou pouca dispersão em bolsa, a negociação não é contínua, mas sim por chamada. Ou seja, as ordens só entram duas vezes por dia: uma às 10h30 e outra às 15h30. 

Se as ordens que tiverem entrado corresponderem a uma variação superior a 10% face à última negociação (a partir da qual é espoletado o travão automático), as ações ficam congeladas até à próxima chamada, altura em que a variação máxima muda.

 

Já as ações da SAD do Benfica, que negoceiam de forma contínua, estão a recuar 1,33% para 2,96 euros, acumulando, ainda assim, um ganho superior a 75% desde o início do ano.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI