Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Subida do euro atenua aumento do preço do petróleo para os europeus

O preço do barril do "brent" está a subir cerca de 71% nos últimos 12 meses, mas quando analisado o valor em euros a subida é de 45%. Isto porque o petróleo negoceia em dólares e como a divisa norte-americana tem estado a perder valor face ao euro, esta e

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O barril de petróleo atingiu ontem os 119,90 dólares em Nova Iorque e os 116,75 dólares em Londres. Os dois valores representam máximos históricos e subidas superiores a 24% desde o início deste ano. Ainda a contribuir para a subida dos preços da matéria-prima, esteve um ataque a uma refinaria da Shell na Nigéria, que obrigou à interrupção de produção de 169 mil barris por dia. Mas a causa principal para a subida do petróleo é a queda do dólar. Os investidores tendem a procurar activos mais seguros, como o caso das matérias-primas, que negoceiam em dólares. A moeda americana está a perder quase 10% face ao euro desde o início deste ano, essencialmente devido aos cortes de juros nos EUA.

A OPEP, que fornece mais de 40% do petróleo mundial, tem rejeitado apelos por parte de vários países e organizações internacionais para aumentar os níveis produção. Este fim-de-semana, o secretário geral da OPEP, Abdalla el-Badri, garantiu que não existe falta de petróleo no mercado e culpou a queda do dólar e a especulação pelos preços altos. A última reunião da OPEP decorreu no dia 5 de Março, a terceira em cinco meses, e agora os membros da organização só deverão voltar a reunir em Setembro.

A queda das reservas no mercado norte-americano tem sido outro dos factores a impulsionar os preços do petróleo. Os "stocks" de crude dos EUA caíram duas semanas consecutivas, num total superior a cinco milhões de barris. Já na gasolina os inventários estão em queda há cinco semanas, o que tem penalizado o petróleo com os investidores a especularem que a oferta não é suficiente para fazer face à procura dos EUA, o maior consumidor de petróleo do mundo.

Hoje, o Departamento de Energia norte-americano vai revelar o valor das reservas da semana passada, e os economistas prevêem um aumento de 1,5 milhões de barris de crude e uma redução de 2 milhões de barris de gasolina. Este combustível assume uma importância maior nesta altura do ano devido à aproximação do Verão, época em que muitos americanos aproveitam para viajar.

Ver comentários
Outras Notícias