Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Subida do petróleo pressiona bolsas europeias

As praças europeias desvalorizaram pressionadas pelos ganhos do petróleo. A matéria-prima registou máximos históricos, o que afectou a evolução das bolsas.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 20 de Junho de 2005 às 17:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As praças europeias desvalorizaram pressionadas pelos ganhos do petróleo. A matéria-prima registou máximos históricos, o que afectou a evolução das bolsas.

O petróleo subiu mais de 1% negociando acima dos 59 dólares por barril em Nova Iorque. A matéria-prima alcançou novos máximos em Nova Iorque e em Londres perante a preocupação de que as refinarias não vão conseguir manter um ritmo de produção suficientemente forte para ir de encontro à procura, reforçando assim a ideia de que os preços recorde do petróleo vão prejudicar o crescimento económico mundial.

O IBEX [ibex] caiu 0,24% para os 9.659,50 pontos. A Altadis e a Prisa perderam 2,12% para os 34,23 euros e 1,95% para os 16,09 euros, respectivamente. A Metrovacesa contrariou a tendência e ganhou 2,79% para os 53,50 euros.

O Footsie desceu 0,11% para os 5.072,00 pontos, com a Vodafone a perder 0,55% e o Royal Bank of Scotland a cair 0,54%. As petrolíferas, a beneficiar dos ganhos do petróleo fecharam a valorizar. A BP subiu 0,68% e a Shell Transport, dona de 40% da Shell, avançou 0,63%.

Em França o CAC [cac] desvalorizou 0,65% para os 4.193,40 pontos. A Pernod perdeu 2,28% para os 133 euros e a Michelin recuou 1,07% para os 50,95 euros. As acções da Michelin chegaram a recuar mais de 3% ao longo da manhã, depois dos carros de Fórmula1 que utilizam os seus pneus terem desistido de participar na corrida de Indianápolis, nos EUA, uma prova a contar para o Campeonato Mundial de Fórmula1.

O DAX [dax] alemão negociou nos 4.586,86 pontos a descer 0,38%. A Lufthansa perdeu 1,34% para os 10,34 euros. A Volkswagen escorregou 0,51% para os 37,24 euros e a BMW desceu 0,66% para os 36,39 euros.

Em Amesterdão o AEX [aex] cedeu 0,32% para os 379,05 pontos. A Getronics desceu 1,46% para os 1,35 euros e a Ahold perdeu 0,75% para os 6,60 euros. A Royal Dutch Petroleum, dona de 60% da Shell, era das poucas acções que valorizava ao subir 1,07% para os 52,10 euros.

Ver comentários
Outras Notícias