Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Subidas de juros na Zona Euro e no Reino Unido impulsionam euro e libra

Os bancos centrais da Zona Euro e do Reino Unido decidiram hoje subir os juros em 25 pontos base para os 3% no caso do BCE e para 4,75% no caso do Banco de Inglaterra.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 03 de Agosto de 2006 às 15:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os bancos centrais da Zona Euro e do Reino Unido decidiram hoje subir os juros em 25 pontos base para os 3% no caso do BCE e para 4,75% no caso do Banco de Inglaterra.

As moedas correspondentes reagiram em alta, com o euro [eur] a valorizar 0,2% para os 1,2813 dólares, depois de ter atingido os 1,2834 dólares o que representa o valor mais elevado do último mês. A libra ganhava 0,52% para os 1,8868 dólares, depois de ter superado os 1,89 dólares e atingido o nível mais elevado de mais de dois meses.

O Banco de Inglaterra apanhou o mercado desprevenido, aumentando os juros de referência para os 4,75% na reunião de hoje, quando a maioria dos analistas consultados pela Bloomberg esperava que a autoridade monetária mantivesse a taxa inalterada, tal como aconteceu no último ano.

O governador do Banco de Inglaterra, Mervyn King, acaba de anunciar o aumento das taxas de juro em 25 pontos base, para os 4,75%, uma decisão que surpreendeu o mercado, que esperava a manutenção das taxas.

A tentativa de manter a inflação sob controlo foi a justificação apontada pelo Banco de Inglaterra para o primeiro aumento do custo de endividamento no Reino Unido em dois anos.

O Banco Central Europeu (BCE) também decidiu hoje aumentar os juros de referência para a Zona Euro em 25 pontos base para os 3%.

Esta decisão não apanhou o mercado de surpresa, já que os economistas estavam a antever este movimento. Contudo, para além desta subida, o presidente do BCE, Jean-Claude Trichet, disse que novas subidas dos juros poderão ser necessárias.

«Vamos continuar a monitorar de forma muito próxima todos os desenvolvimentos para nos assegurarmos que os riscos para a estabilidade dos preços não se materializam», afirmou o responsável pela política monetária da Zona Euro aos jornalistas presentes em Frankfurt.

As subidas de juro animam as negociações cambiais, já que quanto maior forem os juros praticados maior será o retorno dos investimentos realizados em determinada moeda. Foi precisamente as consecutivas subidas de juros nos Estados Unidos que impulsionaram o dólar contra o euro no ano passado, já que o diferencial entre os juros dos dois lados do Atlântico aumentou em benefício da moeda norte-americana.

Ver comentários
Outras Notícias