Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Subidas superiores a 2% da Galp e JM mantêm PSI-20 em alta

A bolsa nacional valoriza menos de 0,5%, numa altura em que os principais índices europeus se dividem entre ganhos e perdas, com os investidores à espera do desfecho da reunião do Eurogrupo.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 11 de Maio de 2015 às 13:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

A bolsa nacional segue a negociar em alta esta segunda-feira, 11 de Maio, com o PSI-20 a valorizar 0,37% para 6.132,32 pontos. Das 18 cotadas que compõem o principal índice nacional, 10 negoceiam em alta, sete em queda e uma inalterada.

 

Na Europa, os principais índices dividem-se entre ganhos e perdas, numa altura em que os investidores aguardam pelo desfecho da reunião do Eurogrupo, em Bruxelas, onde a Grécia é o tema central na agenda. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600 está inalterado em 400,14 pontos.

 

Em destaque estão as acções da holandesa Royal Ahold (6,27%) e da belga Delhaize (14,95%) que negoceiam em forte alta depois de ter sido noticiado que as empresas estão em negociações para uma fusão. Além destas, destaque também para os títulos da Airbus, que perdem 2,54% depois da queda da aeronave em Sevilha.

 

Na bolsa nacional, a impulsionar os ganhos estão, sobretudo, a Jerónimo Martins e a Galp Energia. A retalhista sobe 2,16% para 13,23 euros, beneficiando das expectativas de uma fusão entre a Royal Ahold - que controla 49% da Jerónimo Martins Retalho – e a Delhaize.  A Berenberg elevou a recomendação da cotada de "vender" para "comprar", embora o preço-alvo (12 euros) permaneça abaixo da actual cotação.

 

Ainda no retalho, a Sonae SGPS valoriza 0,87% para 1,273 euros. Esta segunda-feira, o CaixaBI elevou de "manter" para "comprar" a recomendação para as acções da Sonae SGPS, depois da empresa ter apresentado os seus resultados referentes ao primeiro trimestre do ano. A Sonae quase duplicou os lucros nos primeiros três meses do ano tendo passado de 10,12 milhões, no primeiro trimestre de 2014, para 19,83 milhões este ano.

 

Já a Galp Energia avança 2,75% para 11,945 euros, numa altura em que o petróleo negoceia em queda nos mercados internacionais. A matéria-prima de referência para Portugal, o Brent, desce 1,13% para 64,65 dólares.

 

No restante sector, a EDP sobe 0,3% para 3,661 euros, a EDP Renováveis cai 0,59% para 6,402 euros e a REN afunda 5,97% para 2,726 euros. Os títulos estão a descontar esta segunda-feira o valor do dividendo (17,1 cêntimos) que vai pagar aos accionistas. Isto no dia em que a companhia anunciou que os lucros do primeiro trimestre aumentaram 50% para 39,4 milhões de euros.

 

A travar maiores ganhos do PSI-20 está ainda o BCP, que desliza 1,56% para 8,83 cêntimos, e a PT SGPS, que perde 2,6% para 52,4 cêntimos, um novo mínimo histórico. 

Ver comentários
Saber mais Europa Eurogrupo Bruxelas economia negócios e finanças mercado e câmbios bolsa Airbus Royal Ahold Jerónimo Martins
Mais lidas
Outras Notícias