Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tarifas de chamadas de fixo para telemóveis no Brasil sobem 7,99%

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), regulador brasileiro do sector, aprovou um reajuste de 7,99% nos preços das chamadas locais entre telefones fixos e móveis, esperando que as operadoras cheguem a acordo nas tarifas de interligação até ao fi

Bárbara Leite 08 de Abril de 2005 às 13:14

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), regulador brasileiro do sector, aprovou um reajuste de 7,99% nos preços das chamadas locais entre telefones fixos e móveis, esperando que as operadoras cheguem a acordo nas tarifas de interligação até ao final do mês. O BCP diz que estas notícias são boas para a Portugal Telecom.

 

A divisão das receitas nas chamadas fixos-móveis está a ser posta em causa pelas operadoras fixas, que querem pagar menos por essas ligações. Estas tarifas de interligação não afectam o preço no consumidor que terá agora que passar a pagar mais 7,99% pelas chamadas do telefone fixo para móvel.

Com isto, as operadoras móveis podem beneficiar da retracção do utilizador em usar o fixo para ligar para um telemóvel, preferindo, por isso, adquirir um telefone móvel para ligações para móveis, aumentando a penetração em território brasileiro, onde a Vivo, participada da Portugal Telecom e da Telefónica Móviles é líder de mercado.

No comunicado, a Anatel explica que este reajuste seguiu a subida da inflação de 12,14%, acumulada no período de Dezembro de 2003 a Dezembro de 2004.

O anúncio, previsto para ocorrer no dia 9 de Fevereiro, quando completou um ano de vigência do último reajuste, foi precedido por dois meses de negociações entre as empresas de telefonia e a Agência, inclusive com a participação do ministro das Comunicações, Eunício Oliveira.

As operadoras móveis queriam inicialmente um reajuste de 9,71%, mas o ministro teria aceite somente 8,43%. No entanto, o ministro, ontem, mostrou-se inflexível no aumento de 7,99%, de acordo com a imprensa brasileira.

O Millennium bcp Investimento, em reacção à notícia, diz que esta é a tarifa relevante para as operações móveis da Portugal Telecom na medida em que reflecte aquilo que os operadores móveis recebem pela terminação das chamadas fixas, e alterações do preço tem impactos relevantes em EBITDA.

Por isso, estas são «boas notícias para a Portugal Telecom, na medida em que se poderia esperar que estes preços de terminação de chamadas fixas tivessem uma evolução adversa».

*Correspondente em São Paulo

Outras Notícias
Publicidade
C•Studio