Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsas europeias caem penalizadas pelo sector tecnológico

O sector tecnológico está a cair cerca de 2% e a pressionar a queda do índice Stoxx 600. A fusão entre a Holcim e a Lafarge é o principal destaque do dia.

Negócios 07 de Abril de 2014 às 11:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As empresas do sector tecnológico estão a acentuar a queda do índice Stoxx 600. O índice que reúne as 600 maiores empresas cotadas nas praças europeias está a desvalorizar 0,66%, para 336,95 pontos.

 

Entre os 19 sectores, o índice Stoxx de tecnologias é o que mais perde, ao desvalorizar 1,80% para 286,49 pontos. Neste ramo, as principais quedas são da francesa Iliad (-5,88% para 197,70 euros) e da Nokia (-2,62% para 5,39 euros).

 

A Altice segue em caminho inverso: está a disparar 8,49% para 32,70 euros. A Numericable, empresa do grupo Altice (dona da Cabovisão e da Oni), anunciou a aquisição da operadora móvel SFR, do grupo Vivendi, por 13,5 mil milhões de euros. Este negócio estava a ser disputado com a Bouygues, cuja proposta foi recusada. A marca francesa, que ficou pelo caminho, está a resvalar 5,81% para 29,045 euros.

 

O principal índice francês (CAC-40) está a desvalorizar 0,36% para 4.460,77 pontos.

 

Ainda em França, foi confirmada a fusão entre as duas maiores cimenteiras do mundo, a Holcim e a Lafarge. O negócio será finalizado até ao final do primeiro semestre de 2015. Já se sabe que a nova empresa, que surgirá da fusão da cotada francesa com a suíça Holcim, irá designar-se como LafargeHolcim. A notícia está a ser bem recebida pelos investidores que estão a elevar as duas cotadas para máximos de 2008. A Lafarge está a ganhar 1,75% para 65,21 euros por acção e a Holcim está a valorizar 1,81% para 81,65 francos suíços, tendo chegado a subir mais de 6% em ambos os casos.

 

Os dados da produção industrial na Alemanha estão também a marcar o dia. Apesar de a subida homóloga (0,4%) ter sido uma décima acima do esperado pelos analistas consultados pela Bloomberg, este indicador ficou 0,3 pontos percentuais abaixo do valor verificado em Janeiro. Nesse mês, a produção industrial subiu 0,7%.

 

Apesar da subida da produção industrial, que aponta para um crescimento da economia, o índice da praça de Frankfurt (DAX), não escapa às quedas e desvaloriza 1,03% para 9.596,24 pontos.

 

Em Espanha, o IBEX está a perder 0,07%, para os 10.664,80 ponto, num dia em que foi anunciado que a autoridade da concorrência de Espanha impôs condições ao negócio Repsol/Petrocat. A petrolífera terá de vender 23 postos de combustível por receios de posição dominante no mercado. As acções Repsol estão a cair 0,13% para 18,90 euros.

 

Em Inglaterra, o FTSE está a desvalorizar 0,36% para 6.671,64 pontos. Em Milão, o MIBTEL está a perder 0,13% para 22.147,30 pontos.

Ver comentários
Saber mais Nokia Altice Cabovisão Oni grupo Vivendi IBEX CAC AEX DAX Repsol
Outras Notícias