Bolsa Turquia e semicondutores pressionam Wall Street

Turquia e semicondutores pressionam Wall Street

As bolsas norte-americanas abriram em baixa, penalizadas pelas fracas projecções da Applied Materials e Nvidia, o que pesou nas cotadas dos semicondutores. Também a nova queda da lira turca está a contribuir para o movimento negativo.
Turquia e semicondutores pressionam Wall Street
Reuters
Carla Pedro 17 de agosto de 2018 às 14:35

O Dow Jones segue a ceder 0,03% para 25.550,27 pontos e o Standard & Poor’s 500 recua 0,14% para 2.836,94 pontos.

 

Por seu lado, o Nasdaq Composite perde 0,41% para 7.774,48 pontos.

 

O aliviar de tensões na Turquia durou pouco e a lira voltou às quedas, o que enervou novamente as cotadas expostas àquele país.

 

Além disso, o sector dos semicondutores está a pressionar a negociação do outro lado do Atlântico, depois de algumas projecções que desanimaram o mercado.

 

As acções da Nvidia caem mais de 2% depois de a fabricante de chips ter dito que a procura fomentada pelas criptomoedas "secou" e ter previsto vendas para o actual trimestre abaixo das estimativas médias do consenso do mercado.

 

Também a Applied Materials segue a desvalorizar, com um recuo de mais de 4%, após a maior fornecedora de equipamentos de chips ter projectado resultados para o actual trimestre inferiores às expectativas dos analistas.

 

No mesmo sector, a Micron perde cerca de 2%, ao passo que a Intel desliza 0,3%.

 

A época de apresentação dos resultados do segundo trimestre está prestes a terminar nos EUA. Até agora, 463 das 500 cotadas que compõem o S&P 500 já divulgaram as suas contas, com 79,3% a superar as estimativas dos analistas, segundo a Reuters.




pub