Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

UBS alerta que acções da EDP Renováveis foram "longe demais"

O UBS reviu em baixa a recomendação atribuída à EDP Renováveis, que caiu de "neutral" para "vender". Justifica a posição negativa perante a companhia liderada por Ana Maria Fernandes com o facto da avaliação das acções da cotada lusa ter ido "longe demais".

Paulo Moutinho 15 de Outubro de 2009 às 10:59
O UBS reviu em baixa a recomendação atribuída à EDP Renováveis, que caiu de “neutral” para “vender”. Justifica a posição negativa perante a companhia liderada por Ana Maria Fernandes com o facto da avaliação das acções da cotada lusa ter ido “longe demais”.

“A EDP Renováveis é uma companhia bem gerida”, refere o UBS. Contudo, destaca que “a avaliação foi longe demais”. “As acções descontam a criação de valor de cerca de 7 gigawatts de investimentos futuros, na nossa análise”, acrescenta o analista Alberto Gandolfi, num “research” a que o Negócios teve acesso.

Além disso “as acções estão a negociar a 33 vezes os lucros estimados para 2010. Pensamos que é excessivo”, conclui o UBS, na nota em que além de cortar a recomendação para “comprar”, baixou o “target” para 7,30 euros, dos anteriores 7,50 euros.

Face ao novo preço-alvo, as acções da subsidiária para as energias limpas da EDP, apresenta um potencial de queda de 1,4%. Os títulos da EDP Renováveis estão hoje a cotar nos 7,403 euros, a subir 0,03%. Mas desde o início do ano mantêm um desempenho positivo de 47,9%.


Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio