Investidor Privado Vale a pena investir em fundos de tesouraria?
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Vale a pena investir em fundos de tesouraria?

Os fundos de tesouraria são os produtos preferidos dos investidores nacionais, apesar das rendibilidades quase nulas. Mas, com as taxas de juro em níveis tão baixos, vale a pena investir nestes fundos?
Vale a pena investir em fundos de tesouraria?

O ambiente de taxas zero nos depósitos está a forçar os investidores nacionais a procurarem alternativas nos fundos. Mas esse investimento está a ser direccionado para produtos de baixo risco. Os fundos de tesouraria continuam )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Prudente como Depósitos, Lucrativo como Ações 12.03.2018

Fundos de Tesouraria, poderão não ser os melhores substitutos para os Depósitos.
No Negócios de 10/1/2017 , o antigo diretor-geral ( hoje investidor independente), dos fundos de investimento do extinto BNU (hoje Caixa), escreveu no artigo

”Alerta laranja nos investimentos, Para onde fugir”:

“sugerido por Keller professor da universidade de Amesterdão, como alternativa aos Depósitos, e uma tentativa de “fazer fogo com todas as peças” do arsenal da gestão de ativos.
A estratégia significativamente designada por “Protective Asset Allocation”, foi realisticamente testada “out of sample” no período de 1993 a 2015, proporcionando retorno anualizada de 10.5%. O seu objetivo é o da consecução de rendibilidade simultaneamente estimulante, e nunca negativa em qualquer ano com probabilidade de 95%.”

Há pouco a referida estratégia surgiu, no ranking das performances recentes da melhores estratégias de alocação de ativos nos EUA, em…2ºlugar (YTD: 2.6%) !

comentários mais recentes
Prudente como Depósitos, Lucrativo como Ações (1) 12.03.2018

EXCLARECIMENTO E DECLARAÇÂO DE INTERESSES:
O autor do comentário, investidor independente trabalhando exclusivamente por conta própria, não tem nem deseja ter qualquer relação de interesse seja com quem for relacionado com a estratégia mencionada

Prudente como Depósitos, Lucrativo como Ações 12.03.2018

Fundos de Tesouraria, poderão não ser os melhores substitutos para os Depósitos.
No Negócios de 10/1/2017 , o antigo diretor-geral ( hoje investidor independente), dos fundos de investimento do extinto BNU (hoje Caixa), escreveu no artigo

”Alerta laranja nos investimentos, Para onde fugir”:

“sugerido por Keller professor da universidade de Amesterdão, como alternativa aos Depósitos, e uma tentativa de “fazer fogo com todas as peças” do arsenal da gestão de ativos.
A estratégia significativamente designada por “Protective Asset Allocation”, foi realisticamente testada “out of sample” no período de 1993 a 2015, proporcionando retorno anualizada de 10.5%. O seu objetivo é o da consecução de rendibilidade simultaneamente estimulante, e nunca negativa em qualquer ano com probabilidade de 95%.”

Há pouco a referida estratégia surgiu, no ranking das performances recentes da melhores estratégias de alocação de ativos nos EUA, em…2ºlugar (YTD: 2.6%) !

Prudente como Depósitos, Lucrativo como Ações 12.03.2018

Fundos de Tesouraria, poderão não ser os melhores substitutos para os Depósitos.
No Negócios de 10/1/2017 , o antigo diretor-geral ( hoje investidor independente), dos fundos de investimento do extinto BNU (hoje Caixa), escreveu no artigo
”Alerta laranja nos investimentos, Para onde fugir”:

“sugerido por Keller professor da universidade de Amesterdão, como alternativa aos Depósitos, e uma tentativa de “fazer fogo com todas as peças” do arsenal da gestão de ativos.
A estratégia significativamente designada por “Protective Asset Allocation”, foi realisticamente testada “out of sample” no período de 1993 a 2015, proporcionando retorno anualizada de 10.5%. O seu objetivo é o da consecução de rendibilidade simultaneamente estimulante, e nunca negativa em qualquer ano com probabilidade de 95%.”

Há pouco a referida estratégia surgiu, no ranking das performances recentes da melhores estratégias de alocação de ativos nos EUA, em…2ºlugar !

Anónimo 12.03.2018

A bolsa e quejandos são autênticos jogos casino.Cavaco acabou com D Branca e Especulação da bolsa onde dizia q s vendia gato por lebre.Era o paraiso dos investidores. Tudo ruiu.Agora vende-se rato por elefante risco enorme.Mas qem gostar jogos azar avante camarada.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub