Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Volatilidade dos mercados criou oportunidades de investimento

O mercados financeiros mundiais foram abalados recentemente por dois períodos de "sell off", aumentando a volatilidade das praças. A Standard & Poor’s não afasta a possibilidade de novas quebras bolsitas, mas considera que as recentes desvalorizações cria

Paulo Moutinho 27 de Março de 2007 às 11:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os mercados financeiros mundiais foram abalados recentemente por dois períodos de "sell off", aumentando a volatilidade das praças. A Standard & Poor’s não afasta a possibilidade de novas quebras bolsistas, mas considera que as recentes desvalorizações criaram oportunidades de investimento.

A forte queda do índice chinês no início deste mês de Março despoletou um desvalorização das restantes bolsas mundiais. A esta descida seguiu-se uma nova queda, desta feita causada pelos receios dos investidores quanto a um eventual abrandamento da economia norte-americana, dados os fracos indicadores do ramo imobiliário.

"Do nosso ponto de vista, os receios dos investidores relativamente aos abrandamento do mercado imobiliário poderão não ter funcionado como um elemento de contágio para o mercado, em grande escala", afirmou Sam Stovall, director de investimentos da S&P.

O responsável acrescenta que "em vez disso, ainda estamos a rever em alta as nossas estimativas de crescimento e as nossas avaliações para este ano, que acreditamos irão ajudar a manter as acções mais atractivas do que as obrigações".

"As reduções dos juros poderão suportar as acções", salientou Sam Stovall, alertando, no entanto, para "a necessidade de uma aproximação cautelosa [às acções] e de colocar o ‘focus’ nos resultados, ao mesmo tempo que se mantém uma exposição ‘overweight’ às acções internacionais".

Em comunicado, a Standard & Poor’s refere ainda que esta é uma boa oportunidade para fazer um novo balanço da exposição do "portfolio" às acções internacionais. Apesar das valorizações do mercados emergentes serem atractivas, a S&P considera que os elevados riscos associados poderão significar um afastamentos dos investidores mais conservadores.

Ao mesmo tempo, com o "carry trade" do ienes a "alimentar" a liquidez os investidores poderão considerar a possibilidade de investir no mercado do Japão, um dos poucos mercados desenvolvidos onde a S&P estima que os resultados corporativos acelerem durante este ano.

Outras Notícias