Bolsa Wall Street cede terreno com tensões entre Washington e Pequim

Wall Street cede terreno com tensões entre Washington e Pequim

As bolsas norte-americanas fecharam o dia em baixa, a serem penalizadas pelas renovadas tensões entre os EUA e a China.
Wall Street cede terreno com tensões entre Washington e Pequim
Reuters
Carla Pedro 21 de maio de 2020 às 21:05

O Dow Jones encerrou a sessão a ceder 0,41% para 24.474,12 pontos, e o Standard & Poor’s 500 recuou 0,78% para 2.948,51 pontos.

 

Já o tecnológico Nasdaq Composite desvalorizou 0,97% para se fixar nos 9.284,88 pontos.

 

Os principais índices de Wall Street – à semelhança do que aconteceu um pouco por todo o mundo – cederam terreno devido às renovadas fricções entre os EUA e a China, se bem que os mercados petrolíferos tenham ignorado estas tensões e as cotações do ouro negro tenham subido.

 

Também os permanentes receios em torno de um impacto económico de longa duração decorrente da pandemia de covid-19 continuaram a pesar no sentimento dos investidores.

 

Hoje, o Senado norte-americano aprovou um projeto de lei que obriga as empresas chinesas a seguirem as regras contabilísticas dos Estados Unidos. Caso contrário, podem ser expulsas de bolsa.

 

Falta agora a proposta legislativa ser votada na Câmara dos Representantes – e se também aí tiver luz verde, segue para homologação do presidente Donald Trump.

 

Mas esta não é a única frente de ataque. Os senadores norte-americanos também vão apresentar um projeto de lei no sentido de sancionar os dirigentes chineses devido à nova lei de segurança nacional para Hong Kong que pretendem aprovar, avançou a Dow Jones Newswires.

 

Pequim está a preparar uma nova lei contra "atividades subservisas" em Hong Kong [para impedir que ali se vivam cenários idênticos aos do final do ano passado, quando se registaram fortes manifestações contra o regime chinês] e que não é vista com bons olhos pelos Estados Unidos.

 

Com esta nova lei de segurança nacional, a China visa apertar o controlo em Hong Kong, restringindo a atividade da oposição para conter novos episódios de confrontos dos ativistas pela democracia.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI