Bolsa Wall Street no vermelho. Só o Dow Jones decola após resultados da Boeing

Wall Street no vermelho. Só o Dow Jones decola após resultados da Boeing

As bolsas dos Estados Unidos abriram a sessão a cair, com excepção do industrial Dow Jones, que está a ser impulsionado pelos resultados acima do esperado da Boeing.
Wall Street no vermelho. Só o Dow Jones decola após resultados da Boeing
Reuters
Rita Faria 24 de outubro de 2018 às 14:43

As bolsas dos Estados Unidos abriram em queda ligeira esta quarta-feira, 24 de Outubro, à excepção do Dow Jones, impulsionado pelos resultados da Boeing, numa sessão que está a ser de recuperação na generalidade dos mercados accionistas. Isto depois do "sell-off" nas acções registado na terça-feira, que levou a Europa para mínimos e os principais índices dos Estados Unidos a registarem perdas superiores a 2% durante a sessão.

 

Nesta altura, o índice industrial Dow Jones ganha 0,22% para 25.247,26 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,33% para 7.413,48 pontos. Já o S&P500 desliza 0,13% para 2.737,95 pontos.

 

As acções da Boeing valorizam 2,50% para 358,25 dólares, depois de a empresa ter anunciado resultados acima do esperado e ter revisto em alta as suas estimativas para o conjunto do ano, ajudando a afastar os receios dos investidores em relação ao impacto da guerra comercial nos lucros das empresas.

 

A Boeing reportou lucros ajustados de 3,58 dólares por acção, 11 cêntimos acima das projecções de Wall Street. Já as receitas atingiram os 25,15 mil milhões de dólares, cerca de mil milhões acima do esperado.

 

Além disso, a fabricante de aeronaves espera agora que os lucros do conjunto do ano se situem no intervalo entre 14,90 e 15,10 dólares, acima da anterior previsão de 14,30 a 14,50 dólares. A empresa também poderá ter receitas superiores a 100 mil milhões de dólares pela primeira vez na sua história.

 

Os resultados da Boeing contrastam com as contas apresentadas ontem por empresas como a Caterpillar e a 3M, que contribuíram para o pessimismo do mercado.

 

Espera-se que os lucros das empresas do S&P500 tenham aumentado 22% no terceiro trimestre, em relação ao período homólogo, ainda que 2018 seja visto como um pico no ciclo dos lucros, de acordo com dados da Refinitiv.

 

Os investidores aguardam agora pela divulgação do Livro Bege da Reserva Federal, esta quarta-feira, às 19 horas de Lisboa, e pela apresentação dos resultados da Tesla, após o fecho do mercado.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI