Bolsa Wall Street perto de novos máximos com Nasdaq acima dos 6 mil pontos

Wall Street perto de novos máximos com Nasdaq acima dos 6 mil pontos

O resultado das eleições em França, a promessa de Trump baixar os impostos e os resultados das empresas estão a impulsionar as bolsas norte-americanas.

As bolsas norte-americanas retomaram a trajectória dos ganhos e estão de novo muito perto de máximos históricos. No caso do Nasdaq o máximo histórico já foi mesmo atingido, com o índice das tecnológicas norte-americanas a superar pela primeira vez os 6 mil pontos.

 

O índice tecnológico fechou o dia a ganhar 0,7% para 6.025,49 pontos, acumulando já uma valorização de 11,93% em 2017.

 

O Dow Jones fechou a ganhar 1,12% para 20.996,12 pontos, a escassos 0,5% do máximo histórico ficado em Março. Ao S&P500, que fechou o dia a ganhar 0,6%, falta apenas 0,3% para atingir um novo recorde.


 

Nas bolsas europeias o dia também foi de ganhos acentuados. O Stoxx 600 atingiu o nível mais alto desde o Verão de 2015 e o índice alemão continua em máximos históricos.

 

Os investidores continuam a reflectir nas bolsas mundiais os resultados da primeira volta das eleições de França, que deram vitória ao europeísta Emmanuel Macron, com os resultados e as sondagens a afastarem o cenário de vitória de Marine Le Pen, responsável do partido de extrema-direita que ameaçava retirar França da Zona Euro.

 

Além disso, a contribuir para a subida das bolsas dos EUA estão também as notícias em torno da reforma fiscal da administração Trump. O The Wall Street Journal avançou na segunda-feira, 24 de Abril, que o presidente norte-americano, Donald Trump, solicitou aos seus assistentes na Casa Branca para delinearem um plano tributário que corte o imposto sobre as sociedades de 35% para 15%.

Os resultados apresentados por várias cotadas antes da abertura das bolsas também estão a contribuir para a subida. A Alcoa disparou 9,4%, depois de ontem à noite ter reportado um lucro de 63 cêntimos por acção, quando os analistas previam 48 cêntimos. 

Já a Caterpillar avançou 8% para máximos de Novembro de 2014, depois de ter anunciado um lucro por acção de 1,28 dólares, mais do dobro do estimado pelos analistas consultados pela Bloomberg, que era de 62 cêntimos. 


Do lado oposto esteve a Coca-Cola, ao perder 0,43%, depois de também ter apresentado os resultados do primeiro trimestre do ano. A empresa de refrigerantes anunciou uma queda de lucros, com os números a ficarem aquém do estimado. 

A subida das bolsas americanas demonstra também que os investidores estão positivos em relação aos resultados que serão conhecidos esta semana, com o sector tecnológico a destacar-se. Quarta-feira serão conhecidos os números do Twitter e no dia seguinte da Alphabet, dona do Google, da Microsoft e da Amazon. 

 

Os dados económicos também contribuíram para o sentimento positivo em Wall Street, já que as vendas de casas novas subiram para máximos de Julho.

De acordo com as contas da Bloomberg, são estas as cinco empresas principais responsáveis pelo desempenho positivo do Nasdaq Composite em 2017.

 




Marketing Automation certified by E-GOI