Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street sem direção com sinais contraditórios sobre relações comerciais com a China

As bolsas norte-americanas encerraram a revelar uma tendência mista, sem direção marcada, numa sessão que oscilou entre ganhos e perdas, ao sabor do que ia sendo divulgado sobre as relações comerciais EUA-China.

Reuters
Carla Pedro cpedro@negocios.pt 19 de Setembro de 2019 às 21:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Dow Jones encerrou a ceder 0,19% para 27.094,79 pontos e o Standard & Poor’s 500 ficou inalterado face à véspera, nos 3.006,79 pontos.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite avançou 0,07% para 8.182,28 pontos.

 

Os principais índices bolsistas do outro lado do Atlântico oscilaram entre ligeiras subidas e descidas, à procura de uma direção, atendendo à falta de dados mais concretos sobre as relações comerciais entre Washington e Pequim.

 

A meio do dia, a tendência era generalizadamente de subida, a navegar no otimismo trazido pelas declarações do conselheiro económico da Casa Branca, Larry Kudlow, que apontou para um "apaziguar de relações" entre os Estados Unidos e a China, numa altura em que se aproxima a data de um novo encontro entre os representantes das duas maiores economias do mundo.

 

A nova ronda de conversações deverá arrancar em inícios de outubro e existe uma grande expectativa quanto à possibilidade de os EUA e a China alcançarem um acordo comercial.

 

No entanto, mais ao final do dia surgiram relatos de que um alto responsável norte-americano brandiu de novo a ameaça de um agravamento das tarifas aduaneiras aos produtos chineses, o que deixou os investidores mais prudentes – com essa cautela a refletir-se na negociação bolsista.

 

A temperar esta incerteza esteve ainda o novo corte dos juros diretores anunciado ontem pela Reserva Federal norte-americana. Além disso, o presidente da Fed, Jerome Powell, disse que "se a economia enfraquecer, poderão ser necessários cortes mais profundos", o que animou a tendência.

Ver comentários
Saber mais Wall Street Standard & Poor's 500 Nasdaq Composite Dow Jones bolsa EUA
Mais lidas
Outras Notícias