Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Wall Street sem rumo definido à espera de decisão da Fed

As principais praças dos Estados Unidos abriram a sessão bolsista a negociar sem tendência definida numa altura em que os investidores aguardam pela decisão sobre política monetária que será anunciada esta quarta-feira pela Reserva Federal.

Reuters
David Santiago dsantiago@negocios.pt 21 de Março de 2018 às 13:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O índice Dow Jones abriu a sessão desta quarta-feira a somar ligeiros 0,11% para 24.755,46 pontos, enquanto o Nasdaq Composite começou o dia a recuar 0,16% para 7.352,285 pontos e o Standard & Poor's 500 a resvalar ligeiros 0,01% para 2.716,57 pontos.

Wall Street negoceia assim sem tendência definida no dia em que termina o encontro de dois dias da Reserva Federal dos Estados Unidos. No final da primeira reunião chefiada pelo novo governador do banco central americano, Jerome Powell deverá anunciar o primeiro aumento da taxa de juro directora em 2018. Os investidores acreditam que a Fed decrete três a quatro subidas dos juros ao longo deste ano.

Wall Street negoceia assim sem tendência definida no dia em que termina o encontro de dois dias da Reserva Federal dos Estados Unidos. No final da primeira reunião chefiada pelo novo governador do banco central americano, Jerome Powell deverá anunciar o primeiro aumento da taxa de juro directora em 2018. Os investidores acreditam que a Fed decrete três a quatro subidas dos juros ao longo deste ano.

 

Nesta altura os investidores continuam a mostrar apreensão relativamente à perspectiva de uma guerra comercial promovida pela administração liderada por Donald Trump.

O presidente dos Estados Unidos vai anunciar esta sexta-feira um conjunto de medidas que deverão penalizar a importação de produtos oriundos da China, havendo a expectativa, segundo revelaram fontes da Casa branca à Reuters, de que sejam impostas novas tarifas no valor de 60 mil milhões de dólares. O Wall Street Journal noticiou entretanto que Pequim já está a preparar contramedidas.  


O Facebook segue novamente a penalizar o sentimento em Wall Street, com as acções da rede social a perderem 1,99% para 164,80 dólares. Em sentido inverso estão os títulos do sector petrolífero que tal como ontem estão a compensar as perdas registadas por algumas das principais tecnológicas norte-americanas.

A Chevron soma 0,80% para 115,42 dólares e a Exxon ganha 0,41% para 74,29 dólares, isto depois de ontem o banco Barclays ter divulgado uma nota em que recomenda aos investidores que apostem na compra da matéria-prima. 

(Notícia actualizada às 13:47)
Ver comentários
Saber mais Wall Street Dow Jones Standard & Poor's 500 Nasdaq Composite Fed Jerome Powell Juros Donald Trump China Facebook Exxon Chevron
Outras Notícias