A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Zon aumenta lucros semestrais para 41,1 milhões de euros

A Zon Multimédia aumentou em 1,2% os resultados líquidos do semestre, para um valor de 41,1 milhões de euros. No segundo trimestre, a empresa liderada por Rodrigo Costa registou uma quebra de mais de 8%, para a qual contribuiu o aumento de custos com a conquista de novos clientes.

Paulo Moutinho 30 de Julho de 2008 às 07:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A Zon Multimédia aumentou em 1,2% os resultados líquidos do semestre, para um valor de 41,1 milhões de euros. No segundo trimestre, a empresa liderada por Rodrigo Costa registou uma quebra de mais de 8%, para a qual contribuiu o aumento de custos com a conquista de novos clientes.

“O resultado líquido atingiu os 41,1 milhões de euros, o que compara com 40,6 milhões de euros no primeiro semestre de 2007”, um crescimento de 1,2%, “apesar dos ganhos não recorrentes no segundo trimestre de 2,2 milhões de euros (antes de impostos) do ano passado, relacionados com a liquidação financeira de ‘equity swaps’ e com uma alteração na política contabilística dos direitos dos filmes da ZON Lusomundo”.

Segundo a empresa, “excluindo estes efeitos, o resultado líquido teria crescido 8,4%, acima do crescimento do EBITDA”. O “cash flow” operacional da dona da TV Cabo, no semestre, cresceu 7,1% para 122,2 milhões. No segundo trimestre verificou-se um aumento para 58,9 milhões, com os lucros neste período a cifrarem-se em 20,3 milhões, uma quebra de 8,3% em termos homólogos.

Esta quebra deve-se ao aumento dos custos operacionais da empresa, que ascenderam a 125,9 milhões, no trimestre. Em termos semestrais, os custos cresceram 7,1% para 122,2 milhões de euros. Já a dívida líquida “cifrava-se em 339,5 milhões de euros (1,5x dívida financeira líquida/EBITDA), comparando com 69,3 milhões de euros no final dos primeiros seis meses de 2007”.

As receitas da Zon cresceram para 377,3 milhões de euros, o que representa um aumento anual de 7,6%. “A taxa de crescimento anual do total das receitas de exploração no segundo trimestre face ao primeiro foi ligeiramente inferior, explicada principalmente pelo desempenho mais fraco das receitas do negócio de Audiovisuais e Cinema, devido ao antecipado período de férias da Páscoa, o qual coincidiu com o mês de Março”.

Segundo a Zon, as “receitas de TV por Subscrição, Banda Larga e Voz continuam a registar boas taxas de crescimento graças ao cada vez mais elevado número de clientes (aumento de 4,1%), ao número de serviços que cada cliente subscreve (os RGUs por subscritor aumentaram 12,4%) e ao aumento do ARPU Global”. A receita media mensal por cliente cresceu 3,7% para 31,7 euros.

Ver comentários
Outras Notícias