Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

As quatro ações portuguesas em que os fundos mais apostam

As empresas domésticas destacam-se nas apostas dos gestores de ações nacionais na bolsa lisboeta. BCP, Nos e o retalho recebem mais de 35% do património destes fundos.

BCP é a maior participação

BCP é a maior participação
O banco liderado por Miguel Maya voltou a ser a grande aposta dos fundos de ações nacionais. Num momento em que o BCP continua a recuperar a rentabilidade, os gestores confiam ao banco cerca de 11% do património investido em ações da bolsa nacional.

10,7%
Peso nas carteiras

Nos recebe 8,5% do património dos fundos

Nos recebe 8,5% do património dos fundos
A Nos é uma das maiores posições nas carteiras dos fundos. A operadora capta 8,5% do capital, com os gestores confiantes na evolução da operadora nacional, cuja atividade é focada em Portugal. Desde o início do ano, a empresa liderada por Miguel Almeida sobe 12,5%.

8,5%
Peso nas carteiras

Sonae é aposta na recuperação

Sonae é aposta na recuperação
A Sonae tem sido uma das principais participações dos fundos de ações nacionais. A expectativa que a empresa continue a beneficiar com a retoma da economia e a exposição a um setor menos volátil justificam a aposta na empresa, que capta 8,4% do capital.

8,4%
Peso nas carteiras

Jerónimo dá exposição interna e externa

Jerónimo dá exposição interna e externa
A Jerónimo Martins está no radar dos gestores. A empresa, que dispara mais de 40% em 2019, após o desaire registado no último ano, é uma das preferidas na bolsa. Além da atividade robusta em Portugal, a empresa tem ainda presença em mercados com forte potencial de crescimento.

8,2%
Peso nas carteiras

Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 06 de Maio de 2019 às 14:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
Ver comentários
Saber mais fundos ações bolsa
Outras Notícias