Fundos de investimento Portugueses são os que dão maior importância ao investimento sustentável

Portugueses são os que dão maior importância ao investimento sustentável

O estudo da Allianz GI mostra que portugueses estão dispostos a investir em produtos de investimento com preocupações de sustentabilidade.
Portugueses são os que dão maior importância ao investimento sustentável
Reuters
Patrícia Abreu 26 de março de 2019 às 13:39

A forma como os investidores mundiais investem está a mudar. Critérios como o ambiente, o governo das sociedades e questões sociais entraram no radar de decisões de investimento. E um estudo realizado pela Allianz Global Investors (GI) mostra que Portugal lidera um "ranking" com os países onde os investidores veem a sustentabilidade como um fator determinante nas suas decisões.


Cerca de 92% dos investidores portugueses reconhece que está interessado nos temas relacionados com a sustentabilidade, sendo que 87% dos inquiridos assume que investiria em fundos com objetivos de desenvolvimento sustentável, conclui um estudo realizado pela Allianz GI para avaliar o nível de interesse dos clientes de retalho em questões de ESG (ambiente, social e governo). Portugal surge, assim, no topo de um "ranking" que incluiu (Bélgica, França, Alemanha, Itália, Holanda, Portugal, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido) e onde foram questionados 1.000 clientes por país.


A seguir a Portugal surgem na lista Itália e Espanha, com os clientes do Sul da Europa a mostrarem-se mais atentos ao investimento sustentável. Cerca de 30% dos inquiridos refere que quer investir em empresas com estratégias que realmente promovam uma mudança e 27% dizem que querem mudar o mundo.


Para Isabel Reuss, diretora global de análise ISR de Allianz Global Investors, há um crescente interesse por produtos que investem de forma sustentável. No entanto, "há ainda muito a ser feito nesta área e os consultores financeiros têm em geral ainda alguma relutância em recomendar este tipo de produtos". Mas, a especialista espera que a nova regulação para os mercados financeiros ajude a estabelecer melhorias a este nível, na medida em que os consultores terão que questionar os investidores sobre o investimento sustentável quando estão a estabelecer o seu perfil de risco.


Em termos de rentabilidade, Isabel Reuss acredita que estes produtos deverão registar um desempenho idêntico a outros produtos, mas os clientes portugueses têm uma perceção diferente. Cerca de dois terços dos inquiridos em Portugal (64%) espera que o investimento sustentável tenha um impacto positivo na rentabilidade.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI