Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Valor dos fundos de investimento imobiliários cresce 22,6% em 2001; ESAF lidera

O valor líquido administrado pelas sociedades gestoras de fundos de investimento imobiliários cresceu 22,6% no quarto trimestre de 2001, face ao mesmo período de 2000, com a sociedade gestora do BES a liderar o sector com uma quota de 27,3%.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 25 de Fevereiro de 2002 às 17:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O valor líquido administrado pelas sociedades gestoras de fundos de investimento imobiliários cresceu 22,6% no quarto trimestre de 2001, face ao mesmo período de 2000, com a sociedade gestora do BES a liderar o sector com uma quota de 27,3%.

A 31 de Dezembro de 2001 as 26 sociedades gestoras de fundos de investimento imobiliários (FII) administravam 44 fundos com um valor global líquido de 4,13 mil milhões de euros, mais 22,6% que no final de 2000 e 9,6% que o verificado no final de Setembro de 2001.

Do total de fundos, 19 eram fundos abertos que representavam 63,9% do total do valor global líquido dos FII.

«Ao invés dos anos anteriores, nos últimos dois anos, e em especial no último, assistiu-se a um aumento do número de fundos de investimento imobiliário em actividade, designadamente de fundos fechados. Em simultâneo, a importância relativa dos fundos fechados no cômputo do valor líquido global da indústria cresceu continuamente, invertendo a tendência até então verificada», refere a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

No final de 1999 existiam em Portugal 39 FII, dos quais 19 eram abertos.

«O crescimento do valor líquido global da indústria nos últimos 4 anos foi sempre superior a 8%, notando-se, uma certa aceleração no último ano», acrescenta a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Nos últimos três anos a tendência de crescimento mais rápido dos fundos de investimento mobiliários (FIM) face aos FII foi invertida, uma situação explicada «pela conjugação do crescimento contínuo da indústria dos FII com a conjuntura recessiva que se tem vindo a verificar nos mercados bolsistas nacionais e internacionais onde os FIM investem».

A CMVM divulgou hoje que o valor líquido dos FIM cresceu 5,7% em 2001, uma performance abaixo dos FII.

Em Dezembro de 2001 80,3% das aplicações dos FII eram registadas em imóveis, valor que compara com os 84,1% verificados em 2000.

ESAF mais que duplica quota de mercado da segunda sociedade gestora

A Espírito Santo Activos Financeiros (ESAF), do Banco Espírito Santo [BESNN], liderava o mercado, com uma quota de 27,3%, abaixo dos 27,8% no final do terceiro trimestre mas acima dos 26,9% do final de 2000.

A ESAF administrava um fundo com um valor global líquido de 1,126 mil milhões de euros.

A segunda maior sociedade gestora era a TDF, com uma quota de mercado de 13,2%, menos de metade da registada pela ESAF.

No terceiro posto surge a AF Investimentos, a sociedade líder nos FIM, do Grupo BCP [BCP], com uma quota de mercado de 9,9%, que contrasta com os 12,8% registados em 2000.

Ver comentários
Outras Notícias