Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

2008 será “ano de desafios”, diz o BPI

"Um ano de desafios". É desta forma que o BPI classifica o ano que se avizinha, dadas as incertezas relacionadas, essencialmente, com a crise de liquidez provocada pelo sector do crédito de alto risco.

Negócios negocios@negocios.pt 26 de Dezembro de 2007 às 11:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

"Um ano de desafios". É desta forma que o BPI classifica o ano que se avizinha, dadas as incertezas relacionadas, essencialmente, com a crise de liquidez provocada pelo sector do crédito de alto risco.

Tal como a Espírito Santo Research, o BPI adianta uma estimativa específica para a bolsa portuguesa, que antevê mais um ano de retornos de dois dígitos (13%).

Não obstante, o banco considera que a estratégia de investimento para 2008 implica seleccionar criteriosamente as empresas mais atractivas em termos de resultados, avaliações, exposição internacional, remuneração aos accionistas e expectável envolvimento em movimentos de consolidação (fusão e aquisição).

Um conjunto de factores que determina as acções seleccionadas. Das seis escolhas, é à Sonae Indústria que o banco dá o maior potencial de valorização, de 69%. Segue-se a Mota-Engil com 34%, a Portugal Telecom com 20%, o Banco Espírito Santo com 15%, enquanto a Cimpor tem um "upside" de 14% e a Brisa no valor de 12%.

Outras Notícias