Investidor Privado A sua semana dia-a-dia: Fed, BCE e encontro de Trump com Kim centram atenções

A sua semana dia-a-dia: Fed, BCE e encontro de Trump com Kim centram atenções

Ainda antes do pontapé de saída no Mundial 2018, na Rússia, a Fed e o BCE realizam as suas reuniões de política monetária e os líderes dos EUA e da Coreia do Norte protagonizam um encontro histórico.
A sua semana dia-a-dia: Fed, BCE e encontro de Trump com Kim centram atenções
Reuters
Patrícia Abreu 10 de junho de 2018 às 19:00
Segunda-feira Centeno recebe Regling para debater fundo de resgate
O director-geral do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), Klaus Regling, e o ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, reúnem-se em Lisboa. Os dois responsáveis vão debater o futuro do fundo de resgate europeu, isto num momento em que a Zona Euro enfrenta uma nova onda de instabilidade política em Itália e Espanha.

Terça-feira Trump e Kim Jong-Un encontram-se em Singapura
Depois de alguns avanços e recuos, o encontro histórico entre os líderes norte-americano e norte-coreano acontece esta terça-feira, em Singapura. Donald Trump e Kim Jong-un reúnem-se às 09:00 da manhã locais, 02:00 da manhã em Lisboa, depois de a Casa Branca ter adiantado na semana passada que foram feitos "progressos significativos" nas conversações com Pyongyang.

Quarta-feira Powell anuncia segunda subida de juros do ano

O presidente da Reserva Federal dos EUA, Jerome Powell, deverá decidir esta quarta-feira um novo aumento de juros. A taxa directora da Fed deverá subir para um intervalo entre 1,75% e 2%, naquela que será a segunda mexida nos juros em 2018. As minutas relativas à última reunião de política monetária da Fed já apontavam que as perspectivas económicas do país justificam para "breve" uma nova subida da taxa de juro. 

Quarta-feira IGCP procura captar até mil milhões em dívida de longo prazo

O IGCP regressa esta quarta-feira ao mercado, para tentar emitir até mil milhões de euros em dívida de longo prazo. A emissão de dívida tem maturidades a cinco e a 10 anos. A última emissão de longo prazo realizada por Portugal foi em Maio, altura em que o IGCP emitiu 483 milhões de euros a 10 anos, tendo pago um juro de 1,67%, o que corresponde à taxa mais baixa de sempre. 

Quinta-feira BCE dá indicações sobre fim do programa
Um dia depois de a Fed anunciar a decisão sobre as taxas de juro, é a vez de o BCE se pronunciar sobre a política de estímulos na região. As declarações de Peter Praet aumentaram a especulação em torno do anúncio do fim do programa de compra de activos, mas as opiniões dividem-se. O Commerzbank acredita que "o BCE deverá indicar o fim do plano de compras no encontro desta semana", já o Berenberg acha difícil um anúncio antes da reunião de 26 de Julho.   

Quinta-feira China divulga produção industrial
A China divulga a evolução da produção industrial e as vendas a retalho, indicadores que permitem analisar se a segunda maior economia do mundo mantém um bom ritmo de crescimento. Em Abril, a produção industrial cresceu 7%. 

Sexta-feira Reino Unido avaliado pela Moody's
Num momento em que o Reino Unido continua a negociar com a União Europeia os termos para a sua saída da UE, a Moody's tem agendada para esta sexta-feira uma possível acção de "rating" sobre a dívida britânica. No mesmo dia, a agência DBRS também se pode pronunciar sobre o Reino Unido. 



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
terramotos amanhã nas bolsas Há 1 semana

quedas acentuadas
guerra comercial
G7 foi um fracasso
italia
espanhã
subida dos juros nos eua
de tudo um pouco que irá afectar as bolsas
fujammmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

INAPA Há 1 semana

2018 INAPA, desce 40%, ALTRI sobe 800%, já esteve a 1€, NAVIGATOR sobe 150%, já esteve a 2€, INAPA será a próxima a subir, está a dar dinheiro e na moda o sector do papel: http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/inapa-volta-a-ser-a-empresa-portuguesa-mais-internacional

pub