Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Atenções viram-se esta semana para a época de resultados nos EUA

Merkel continua a receber líderes políticos em Berlim. Na quinta-feira será a vez de Passos Coelho. Mercados reagem aos cortes de "rating" da S&P

Atenções viram-se esta semana para a época de resultados nos EUA
Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 16 de Janeiro de 2012 às 11:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Brian Moynihan, CEO do Bank of America | O Bank of America é um dos bancos americanos que esta semana apresentam resultados.


A chanceler alemã, Angela Merkel, continua esta semana a receber em Berlim os líderes políticos europeus, em preparação para a reunião do Eurogrupo da próxima semana e para o Conselho Europeu de dia 29, em Bruxelas. Com a crise da dívida europeia no centro das atenções, as bolsas vão reagir à notícia de que a S&P cortou o "rating" de países da Zona Euro. Nos EUA, as atenções estarão viradas para a apresentação de resultados anuais de alguns dos pesos-pesados de Wall Street.

As bolsas vão a partir de hoje reagir ao corte de "rating" anunciado pela S&P a vários países da Zona Euro, incluindo a França. Além disso, cumprem-se amanhã três meses desde que a agência Moody's colocou sob revisão o "rating" de França. As agências demoram, normalmente, três meses a decidir se mexem as perspectivas ("outlook") de uma notação financeira, ou se alteram a notação. Estes factores fazem com que seja acompanhada de perto a primeira emissão de dívida de longo prazo em França em 2012. Será na manhã de quinta-feira, em simultâneo com mais um leilão de obrigações em Espanha.

Também Portugal vai ao mercado esta semana, na quarta-feira, e esta operação de financiamento tem a particularidade de incluir uma emissão a 11 meses. Desde o pedido de ajuda externa, em Abril, que Portugal não "ousava" ir ao mercado financiar-se a um prazo superior a seis meses. O IGCP diz que a decisão está relacionada com "procura específica por parte de investidores", pelo que o leilão não deverá trazer sobressaltos, apesar de também Portugal ter sido visado nos cortes da S&P.

Apresentações de resultados aceleram em Wall Street
No outro lado do Atlântico, onde os mercados estão hoje encerrados para comemoração do Feriado Martin Luther King, a apresentação de resultados empresariais vai concentrar todas as atenções esta semana.

Depois de os números do JP Morgan Chase terem correspondido às expectativas, amanhã saem os resultados do Citigroup e do Wells Fargo e na quarta-feira é a vez do Goldman Sachs. A quinta-feira será o dia mais preenchido, com os investidores a terem acesso aos últimos resultados de gigantes como Bank of America, Google, Microsoft e Intel. Na sexta-feira, o maior destaque vai para a General Electric.

No calendário económico são escassos os destaques. Na Europa salienta-se, amanhã, o índice de sentimento económico elaborado pelo "think tank" alemão ZEW e, na quinta-feira, a Comissão Europeia divulga os Indicadores-chave para a Zona Euro, que servirá de base para as reuniões do Eurogrupo e do Ecofin na próxima semana. Em Lisboa, destaque para os Indicadores de Conjuntura do Banco de Portugal, que saem na sexta-feira.

Ver comentários
Outras Notícias