Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco BPI cede 11 posições

Corte nas avaliações e subida dos títulos explica queda para o 19º lugar.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 10 de Março de 2008 às 08:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Banco BPI protagonizou a maior queda na lista das acções com maior potencial, numa semana em que duas casas de investimento reviram em baixa a avaliação do banco liderado por Fernando Ulrich e a instituição financeira anunciou um aumento de capital de 350 milhões de euros. O BPI é agora o 19º título com maior potencial do Painel de Bolsa Jornal de Negócios, quando, na semana anterior, ocupava o oitavo lugar. O preço-alvo médio de sete casas de investimento é de 4,77 euros, o que representa um potencial de valorização de 27%, quando, na semana anterior, o banco apresentava um potencial de 59,37%, face ao preço-alvo de 5,06 euros. A queda do preço-alvo médio é explicada pelo facto de a JPMorgan ter cortado a avaliação do BPI de 6,20 para 4 euros. Já a KBW reduziu o “target” para 4,10 euros.

Apesar da posição negativa destes analistas, e do anúncio de que vai efectuar um aumento de capital de 350 milhões de euros, as acções do BPI somaram mais de 18% na semana passada, o que representa o melhor desempenho desde a semana em que o Banco Comercial Português lançou a oferta pública de aquisição ao BPI, há precisamente dois anos atrás. Apesar da recuperação da semana passada, o BPI acumula ainda uma queda de mais de 30% em 2008, um desempenho explicado com o mau momento do sector e com a expectativa de que o banco iria realizar um aumento de capital,  o que acabou por confirmar-se. Os analistas sublinham que a operação está já descontada no preço das acções.

Mais lidas
Outras Notícias