Investidor Privado Carro de compras cheio sem sair de casa

Carro de compras cheio sem sair de casa

Esqueça a moeda para o carrinho e o esforço e destreza para o manobrar corredor fora. Na Internet pode ir ao supermercado a partir do conforto do lar, economizando tempo, paciência e, quem sabe, até alguns euros
Patricia Cale /Casa dos Bits 01 de junho de 2011 às 08:49
Nem só de gadgets, livros e viagens se fazem os números do comércio electrónico em Portugal.

A ida ao supermercado através da Internet tem vindo a somar adeptos, atraídos pela comodidade de um serviço cada vez mais diversificado em termos de oferta e flexível nos tempos e formas de entrega dos produtos.

A história dos supermercados "online" já leva alguns anos e começou a escrever-se com a ajuda do Pingo Doce, ainda antes de entrarmos no actual milénio.

Talvez por ser demasiado arrojado para uma realidade que mostrava uma taxa de penetração da Internet ainda muito pouco significativa, alimentada a ligações mais lentas, o serviço pioneiro da cadeia de distribuição do grupo Jerónimo Martins acabou por desaparecer passado algum tempo e, até hoje, ainda não foi recuperado.

Com as mesmas limitações como pano de fundo, quem chegou a seguir também não teve a vida mais facilitada e falamos da marca Continente, que em 2001 começou a vender virtualmente os seus produtos aos (ainda poucos) internautas existentes.

Passados 10 anos, a realidade é diferente: a comunidade de utilizadores da grande rede cresceu consideravelmente e as tecnologias que suportam o acesso melhoraram a olhos vistos, fazendo com que as páginas que demoravam minutos a descarregar hoje surjam quase imediatamente.

Durante este tempo, apareceram também outros supermercados online concorrentes, com a entrada em cena do El Corte Inglés e do Jumbo. A multiplicidade de escolha e a introdução de novas funcionalidades contribuem para que este tipo de serviço tenha cada vez mais seguidores.

Sem diferenças significativas relativamente ao conjunto de produtos disponibilizados, alimentares e não alimentares, hoje ir ao supermercado a partir do conforto do lar, ou de um outro local com acesso à Internet, poderá economizar-lhe tempo, paciência e, quem sabe, até alguns euros. Terá, contudo, de ter em atenção alguns aspectos.

Em primeiro lugar, a cobertura geográfica não abrange, em nenhum dos casos, as Regiões Autónomas, e mesmo em Portugal Continental, a possibilidade de encomendar online só existe para determinadas regiões, consoante a cadeia de distribuição em causa.

Num primeiro momento confirme, por isso, a disponibilidade do serviço para a sua área de residência, ou outra que possa ser uma opção para a entrega dos produtos. Se não lhe fizer diferença sair do conforto do lar, pode sempre optar por levantar a encomenda numa das lojas físicas do hipermercado escolhido, possibilidade existente tanto para o Continente, como para o El Corte Inglés e para o Jumbo.

A cadeia de distribuição da Sonae estreou inclusive, há pouco tempo, uma outra forma de recolha da encomenda, o Continente Online Drive, que permite levantar as compras, feitas através da Internet, directamente numa das lojas do grupo, sem sair do carro.

De momento, a opção existe apenas no centro comercial Colombo, mas o objectivo é estender o serviço às restantes superfícies comerciais da Sonae.

O tempo de antecedência com que a encomenda tem de ser feita, para que possa ser entregue na altura desejada é outra ideia a reter nas compras de supermercado online.

No Jumbo, por exemplo, para que as entregas tenham lugar no próprio dia a encomenda terá de ser feita até às 13:00h, exigindo, pelo menos, sete horas de intervalo entre o registo do pedido e a recepção dos produtos.

Também é necessário considerar o custo associado. A designada taxa de serviço cobrada pelas três marcas começa nos dois euros, mas em algumas opções chega aos dez euros. O valor pode variar consoante o horário, a extensão do período de entrega e o local.

De referir que, ocasionalmente, os hipermercados fazem campanhas promocionais em que as entregas são gratuitas. Em nenhuma das três plataformas virtuais é exigido um montante mínimo para fazer a encomenda.

Os meios de pagamento cobrem todas as possibilidades offline existentes, desde o cheque ao Multibanco, aceitando-se também os já tradicionais "cartões de cliente", assim como cupões de desconto.

É também comum as cadeias de distribuição lançarem promoções exclusivas para a plataforma electrónica, tentando cativar mais clientes para o negócio digital.






Encomendar...


...no supermercado "online" do Continente

Entre os três supermercados virtuais existentes em Portugal, o Continente Online é aquele onde é possível encontrar a taxa de serviço mais baixa, mas também a mais alta. Nas recolhas em loja (incluindo o formato "Drive"), a taxa fixa é de 2 euros. Nas entregas ao domicílio os valores variam entre os 3 euros e os 10, consoante a extensão do período ou a altura do dia pretendida.

O pagamento de 3 euros aplica-se a quem esteja disponível para receber a encomenda num período alargado que vai das 8:30 às 18:00h. Os 10 euros são cobrados no horário entre as 21:00 e as 22:30h. As entregas entre as 10:30 e as 18:30h (divididas por períodos de duas horas) têm um custo de 6 euros, valor que sobe para os 8 euros para quem pretenda receber o pedido entre as 18:30 e as 22:30h.

Data de criação 2001
Número de utilizadores registados 300.000
Cobertura geográfica Matosinhos, Amadora, Cascais, Gaia, Coimbra, Seixal, Guimarães, Colombo, Loures, Guia, Viseu, Covilhã, Montijo, Oeiras e Telheiras.
Taxa máxima de serviço 10 euros






...no supermercado "online" do Jumbo

O serviço de entregas do @Jumbo começa a partir das 10:00h e termina às 23:00h, fazendo-se em intervalos de duas a três horas. Estes horários aplicam-se a todos os dias da semana, incluindo domingos e feriados.

Tal como nos serviços concorrentes, além da entrega ao domicílio poderá optar por recolher a sua encomenda numa das lojas Jumbo. Neste caso, poderá escolher o dia e a hora que pretende das 10:00 às 23:00h de segunda a sábado, e das 10:00 às 18:00h aos domingos e feriados. Para fazer o levantamento da sua encomenda deve dirigir-se ao balcão de recolha de encomendas @Jumbo na loja. As taxas cobradas pela prestação do serviço variam entre os 3 euros da recolha na loja e os 8 euros aplicados na entrega em casa, no horário após as 18:00h e aos domingos. Fora do horário nocturno o custo é de 6 euros.

O grupo Auchan assegura que os pedidos finalizados até às 13:00h podem ser entregues no próprio dia. Qualquer encomenda feita após este horário já só será entregue no dia seguinte.

Endereço www.jumbo.pt
Data de criação 2007
Número de utilizadores registados 120.000
Cobertura geográfica Lisboa, Setúbal, Região do Algarve, Porto, Braga, Guimarães, Aveiro, Viseu, Coimbra, Figueira da Foz, Castelo Branco, Torres Vedras, Santarém e Vila Real.
Taxa máxima de serviço 8 euros






...no "online" do El Corte Inglés

No grupo espanhol os períodos de entrega fazem-se em intervalos de duas horas, entre as 10:00 e as 21:00 horas, de segunda a sábado, não havendo distinção na taxa de serviço aplicada no que diz respeito aos horários.

O valor foi fixado nos 6 euros para as zonas de distribuição de Lisboa e Coimbra. Em Vila Nova de Gaia os envios para pedidos de valor igual ou superior a 150 euros são gratuitos, custando 5 euros para encomendas de valor inferior a 150 euros.

Poderá receber a sua encomenda num prazo de 24 horas sempre que finalize as suas compras antes das 18:00h, excepto se fizer a encomenda num sábado, domingo ou feriado, altura em que o prazo mínimo de entrega passa para 48 horas.

A recolha em loja, igualmente disponível, não tem qualquer custo associado.

Data de criação 2004
Cobertura geográfica Lisboa, Vila Nova de Gaia e Coimbra. No período de 1 de Julho a 31 de Agosto, o El Corte Inglés mantém uma rota especial de Verão que abrange algumas localidades do Douro e Minho, da Beira Litoral, a Costa Alentejana e o Algarve.
Taxa máxima de serviço 6 euros




Marketing Automation certified by E-GOI