Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Cimeira Europeia de sexta-feira concentra todas as atenções

Banco Central Europeu pode voltar a baixar as taxas de juro, na véspera de mais uma cimeira decisiva para a moeda única

Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 05 de Dezembro de 2011 às 10:41
  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...
Nicolas Sarkozy e Angela Merkel | São elevadas as expectativas em relação à Cimeira Europeia desta sexta-feira.


Os líderes políticos alimentaram, ao longo da última semana, as expectativas em relação à Cimeira Europeia de sexta-feira. A crise da dívida chegou a um momento crucial, em que o mercado está cada vez mais fechado para grandes países do euro, como Itália e Espanha. E até a Alemanha sente o impacto da crescente desconfiança em torno do projecto da moeda única. Além da cimeira, a semana será também marcada por uma reunião do BCE em que Mario Draghi poderá anunciar um novo corte da taxa de juro.

Olli Rehn, o Comissário Europeu para os Assuntos Monetários e Económicos, procurou na semana passada pressionar os líderes europeus reunidos na cimeira, dizendo que a Zona Euro tinha entrado "no período crítico para completar e concluir a resposta à crise".

Já a chanceler alemã, Angela Merkel, disse na sexta-feira que "vamos a Bruxelas com a intenção de mudar os tratados". "O objectivo é criar uma união fiscal que exerça tanto uma disciplina orçamental em todos os seus membros como também os instrumentos necessários para gerir eficazmente uma crise", acrescentou a chanceler.

Numa semana com escassos motivos de interesse no plano empresarial e económico, as atenções vão continuar concentradas na evolução da crise no euro. A maioria dos países já fechou os programas anuais de financiamento, sendo que uma emissão de dívida a cinco anos na Alemanha, na quarta-feira, será o principal destaque.

"O resultado do leilão não é fácil de prever, mas suspeitamos que o elevado preço das obrigações alemãs pode levar a que este seja mais um leilão decepcionante", diz o Newedge Strategy, recordando o leilão realizado há duas semanas, em que a Alemanha não conseguiu atrair procura suficiente para vender toda a dívida que pretendia.

BCE pode voltar a descer juros

Na semana em que será divulgada a segunda estimativa do Eurostat sobre o PIB no terceiro trimestre, na Zona Euro, as atenções dos investidores deverão centrar-se também na reunião do conselho de governadores do BCE. É na quinta-feira que será tomada a decisão sobre a taxa directora.

Uma sondagem da Reuters revela que mais de metade dos economistas inquiridos antecipa uma nova redução do preço do dinheiro, que está actualmente em 1,25%. A perspectiva é de que a taxa desça mais 25 pontos-base, mas há quem acredita que pode descer mais.

Dos 73 especialistas, 24 admitem que o BCE possa mesmo quebrar o recorde mínimo atingido em 2009, quando os juros desceram até 1%. E há 13 economistas que não afastam a possibilidade da taxa directora descer continuar a cair, até um mínimo de 0,5%, ainda assim acima dos juros praticados pela Reserva Federal dos EUA.
Ver comentários
Outras Notícias