Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Painel de bolsa Jornal de Negócios: Galp Energia quase sem margem para ganhos

A Galp Energia apresenta uma dos melhores desempenhos do PSI-20, em 2010. Apesar da queda nas últimas cinco sessões, no acumulado do ano a subida dos títulos ascende a 7,82%, estando agora quase sem margem para maiores ganhos na bolsa apesar das...

Negócios negocios@negocios.pt 19 de Abril de 2010 às 10:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
Avaliação média da petrolífera sobe com novos "targets" do Crédit Suisse e do BPI.

A Galp Energia apresenta uma dos melhores desempenhos do PSI-20, em 2010. Apesar da queda nas últimas cinco sessões, no acumulado do ano a subida dos títulos ascende a 7,82%, estando agora quase sem margem para maiores ganhos na bolsa apesar das novas avaliações do Crédit Suisse e do BPI.

A petrolífera liderada por Ferreira de Oliveira terminou a semana passada a negociar nos 13,025 euros, após uma descida de 3,91%. A média das avaliações do Painel de Bolsa do Negócios confere aos títulos da Galp Energia um preço-alvo de 13,26 euros, ou seja, apenas 3% acima da actual cotação.

A segunda empresas mais valiosa da bolsa de Lisboa está, assim, praticamente sem potencial. Nem mesmo o facto de tanto o Crédit Suisse e o BPI terem elevado as respectivas avaliações foi suficiente para aumentar a média dos "targets". O banco suíço colocou o preço-alvo nos 13,00 euros, já o BPI avalia-a em 15,80 euros, elegendo-a como "top pick".

Nas últimas semanas a petrolífera tem sido alvo de várias revisões em alta das estimativas, reflectindo-se positivamente nos "targets" dos 17 bancos de investimento considerados pelo Negócios. O Banif IB foi um dos que subiu, recentemente, a avaliação, para 14,60 euros.

Apesar de quase não apresentar margem de progressão, face à média dos preços-alvo, considerando a avaliação mais elevada, atribuída pelo Bank of America - Merrill Lynch (de 17,00 euros), o potencial de subida é de 30,5%. PM


O preço-alvo médio é calculado tendo em conta as avaliações de vários bancos de investimento que seguem a empresa. O Negócios recolheu os preços-alvo de 21 casas de investimento nacionais e internacionais. As setas indicam a alteração face à posição ocupada pela empresa na semana anterior. *cotação de 00/00/0000
Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias