Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal em foco na semana de aprovação da ajuda financeira

Depois de aprovada a ajuda, pelo Ecofin, Portugal regressa aos mercados com mais uma emissão de dívida de muito curto prazo

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 16 de Maio de 2011 às 09:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Portugal volta a estar no centro das atenções dos investidores, esta semana. Tudo porque será aprovado, nos próximos dias, o pacote de ajuda financeira ao País por parte dos ministros das Finanças da Zona Euro, na reunião do Ecofin. O valor global da ajuda ascende a 78 mil milhões de euros.

O processo de aprovação da ajuda a Portugal não tem sido Pacífico. O líder do partido "Verdadeiros Finlandeses", o terceiro mais votado nas eleições da Finlândia, opôs-se à ajuda a Portugal. Depois da aprovação no parlamento, o partido anunciou que não integrar o executivo de coligação liderado por Jyrki Katainen.

Já na Alemanha, a ajuda foi aprovada por uma grande maioria dos deputados no Parlamento, isto depois de o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schaeuble, ter lembrado que este programa conta com o apoio dos principais partidos em Portugal e que ficaram acordados importantes cortes da despesa.

Na mesma semana em que fica definida a ajuda, Portugal volta ao mercado. O IGCP programou um leilão de bilhetes do Tesouro com maturidade em Julho, num montante indicativo entre 750 a 1.000 milhões de euros. Será mais uma operação de financiamento de muito curto prazo.

No final da semana, e depois do INE ter revelado na última semana que Portugal está em recessão técnica, as atenções viram-se para a execução orçamental dos primeiros quatro meses do ano. Os números serão divulgados pela Direcção-geral do Orçamento, mas haverá outros indicadores a ter em conta nos próximos dias.

No plano empresarial, também haverá novidades. Nomeadamente os resultados da Mota-Engil, referentes ao primeiro trimestre. A construtora liderada por Jorge Coelho deverá reflectir nas contas o impacto que as medidas de austeridade e o adiamento de Obras Públicas estão a ter no sector. A sua participada, a Martifer, apresenta resultados no mesmo dia.

Política monetária dos EUA
A política monetária dos EUA também merece destaque. Depois de na última reunião a Reserva Federal dos EUA ter mantido os juros entre 0% e 0,25%, os investidores ficarão esta semana a saber qual a perspectiva de Ben Bernanke para a maior economia do Mundo.

A divulgação das minutas da última reunião poderá ajudar a perceber se existe, ou não, algum tipo de oposição por parte dos responsáveis pela política monetária norte-americana às políticas expansionistas que estão a ser levadas a cabo.

A divulgação dos pedidos iniciais de subsídio de desemprego, revelados na quinta-feira pelo Departamento do Trabalho norte-americano, será outro indicador a ter em conta. Permitirá, até certo ponto, perceber se a política monetária está a ter impacto positivo na economia dos EUA.
Ver comentários
Outras Notícias