Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Resultados líquidos das cotadas nacionais descem 5%

Cinco cotadas portuguesas apresentam esta semana lucros de 227 milhões de euros, abaixo do registado no primeiro trimestre de 2007.

Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 28 de Abril de 2008 às 13:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Esta semana, apesar de ser mais curta do que o habitual, promete novidades aos investidores nacionais e internacionais. A época de resultados que, na bolsa de Lisboa começou na semana passada, tem a partir de amanhã um forte impulso. São seis as cotadas que prestam contas e as previsões apontam para lucros de 227 milhões de euros, no total, o que representa uma ligeira descida face aos 240,4 milhões em igual período de 2007.

A Impresa é a primeira a divulgar resultados e, apesar de já não integrar o índice de referência da bolsa nacional, será aquela que terá melhores notícias paras os investidores, mais do que quintuplicando os lucros do ano anterior, para totalizar cerca de 5,6 milhões de euros.

Os números da instituição liderada por Ricardo Salgado são aguardados com expectativa e os analistas contactados pela Bloomberg estimam uma quebra de 7,5% no resultado líquido do banco. Depois de ter terminado os primeiros três meses de 2007 com lucros de 139,8 milhões de euros, os responsáveis estimam que este indicador se fixe na média de 129,3 milhões de euros.

No mesmo dia também a Brisa recolhe as atenções dos investidores. A concessionária deverá acompanhar o comportamento do BES e sofrer uma descida de 28,4% nos lucros para os 30 milhões de euros, de acordo com as previsões da agência de notícias.

No dia seguinte, os números serão mais positivos, com a Jerónimo Martins e a Portucel a melhorar as contas do ano passado. A retalhista, que na semana passada anunciou que recebeu indicação de “luz verde” da Autoridade da Concorrência para a aquisição da Rede Plus em Portugal, verá os seus lucros crescer em cerca de 19%. Para a Portucel, os analistas da Bloomberg prevêem um avanço mais ligeiro de 2,3% para os 40,3 milhões de euros.

Também a Semapa divulga contas esta quarta-feira não havendo, no entanto, qualquer estimativa para estes números. 

Fed volta a ter a palavra

A Reserva Federal dos EUA realiza esta quarta-feira a sua reunião sobre política monetária, com os economistas consultados pela agência Bloomberg a prever uma descida de 25 pontos-base no preço do dinheiro. A taxa de juro ficará, assim, nos 2%, abaixo da taxa de 4% da Zona Euro, numa altura em que se especula que o Banco Central Europeu poderá aumentar os juros para travar a inflação da região que se encontra em máximos de 16 anos. 

A par deste evento será divulgado o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA, no primeiro trimestre de 2008, um dado fundamental para se avaliar a dimensão do abrandamento da maior economia mundial, numa altura em que a incerteza se mantém.

Outras Notícias