Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Todos à espera do que vai dizer Mario Draghi

Analistas esperam novo corte de juros na reunião mensal do BCE. E esclarecimentos sobre o programa de compra de dívida pública

André Veríssimo averissimo@negocios.pt 03 de Setembro de 2012 às 11:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Mario Draghi vai cumprir promessa? | Presidente do BCE prometeu fazer tudo ao seu alcance para salvaguardar o euro. "Acreditem, será suficiente", disse.


As reuniões mensais do conselho de governadores do Banco Central Europeu são sempre um momento alto para os mercados. A desta semana reveste-se ainda de maior importância. Não só porque deverá ser decidida uma nova descida da taxa de juro de referência. Mas sobretudo porque se espera que Mario Draghi explique como pretende atacar a crise do euro através da compra de obrigações de dívida pública.

A maioria dos economistas consultados pela Bloomberg aponta para que o Banco Central Europeu desça a taxa de juro de refinanciamento em 25 pontos-base para um novo mínimo de 0,50%. Uma decisão a que a degradação da economia da Zona Euro dá suporte, já que os últimos indicadores avançados apontam para nova contracção do PIB da região no terceiro trimestre. Ainda assim, um número relevante de analistas prevê uma manutenção, face aos custos de financiamento muito baixos que se verificam na maior parte dos países.

A excepção são os países periféricos da Zona Euro, onde as rendibilidades exigidas são ainda muito elevadas. Nesta frente são também esperadas novidades. Mario Draghi prometeu fazer tudo o que estiver ao seu alcance para salvaguardar o euro. "Acreditem. Será suficiente", afirmou o presidente do BCE no final de Julho. Na conferência de imprensa de quinta-feira Draghi poderá esclarecer melhor o plano para a compra de obrigações de dívida pública dos países que peçam assistência financeira. Embora a falta de apoio, nomeadamente da Alemanha, possa adiar esta clarificação, o que certamente desapontará os investidores.


Estimativas dos analistas apontam para uma contracção de 0,2% do PIB da Zona Euro no segundo trimestre, colocando a região no caminho da recessão.


A semana voltará a ser marcada por vários encontros de líderes políticos para discutirem a crise do euro. Yannis Stournaras, ministro das Finanças grego, desloca-se a Berlim na terça-feira para se encontrar com o seu homólogo alemão, Wolfgang Schaeuble. No mesmo dia o primeiro-ministro italiano, Mario Monti, encontra-se com o presidente francês, François Hollande, em Roma. Na quinta-feira Angela Merkel desloca-se a Madrid para uma reunião com Mariano Rajoy.

Recessão na Zona Euro

A semana será também rica na divulgação de importantes indicadores económicos. Na quarta-feira é divulgado o índice compósito de actividade na indústria e serviços na Zona Euro, que em Agosto deverá continuar a apontar para uma contracção. Para o mesmo dia está prevista a divulgação das vendas a retalho em Julho, com os economistas a preverem um recuo de 0,2%. Essa é também a expectativa para a evolução do PIB no segundo trimestre, colocando a Zona Euro no caminho da recessão.

Do outro lado do Atlântico, os economistas antecipam que a economia americana tenha criado menos postos de trabalho em Agosto, face ao mês anterior. Os números são conhecidos na sexta-feira.

Ver comentários
Outras Notícias