Matérias-Primas ISP vai fazer disparar preço dos combustíveis

ISP vai fazer disparar preço dos combustíveis

O Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) já aumentou, mas as petrolíferas ainda não o fizeram reflectir nos valores de venda. A actualização vai acontecer à meia-noite.
ISP vai fazer disparar preço dos combustíveis
Reuters
Paulo Moutinho 12 de fevereiro de 2016 às 18:50

Seis cêntimos. É este o aumento do valor do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) que já está em vigor. Uma subida que, na realidade, se traduz em mais de sete cêntimos de subida no valor de venda tanto da gasolina como do gasóleo que as petrolíferas vão começar a fazer reflectir a partir da meia-noite. Atestar até ao final desta sexta-feira permite uma poupança avultada.


Com a portaria que aplica o aumento do ISP a surgir fora de horas, as petrolíferas não subiram os preços nos postos. A Galp Energia disse ao Negócios que "não tinha conhecimento da publicação desta portaria", pelo que os valores de venda nos postos de abastecimento da empresa continuaram sem reflectir a subida durante o dia de sexta-feira. A BP Portugal "ainda não fez reflectir nos preços dos combustíveis o aumento", disse fonte oficial da empresa.


Nem a Galp, nem a BP, nem a Repsol o fizeram. Mas, sabe o Negócios, vão rever os preços à meia-noite. Ou seja, às zero horas e sábado, quem se deslocar a um posto de abastecimento já terá de suportar o aumento de seis cêntimos do ISP. E não vão ser seis cêntimos, mas mais. A gasolina deverá subir 7,4 cêntimos e o gasóleo aumentará em 7,5 cêntimos devido ao agravamento da fiscalidade.


Atestar antes vai permitir poupar alguns euros. Considerando um veículo a diesel, por exemplo, que tenha um depósito de 55 litros, a diferença no valor final a pagar será de 4,12 euros – custa 54,17 euros até à meia-noite e 58,30 euros depois disso, e até segunda-feira, altura em que os preços voltam a baixar devido à queda do petróleo.


Os preços médios actuais da gasolina e do gasóleo são de 1,254 e 0,985 euros, respectivamente. Podem passar a 1,328 euros e 1,06 euros, recuando depois no arranque da semana para valores em torno de 1,30 euros no caso da gasolina e de 1,04 euros no do diesel, de acordo com os cálculos realizados pelo Negócios. A gasolina deverá recuar até três cêntimos, já o diesel deve descer 1,5 a dois cêntimos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI