Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ouro sobe para máximos de mais de dois meses impulsionado por tensões no Irão

O ouro está em alta e encaminha-se para o maior ganho em mais de dois meses, impulsionado pelo aumento da procura dos investidores após relatórios que indicam que o Irão poderá estar a produzir armas nucleares.

Andreia Major amajor@negocios.pt 03 de Janeiro de 2012 às 18:17
  • Partilhar artigo
  • ...
O ouro segue a negociar em terreno positivo e aproxima-se de máximos de mais de dois meses, a beneficiar das tensões no Irão que levam os investidores a procurar activos de refúgio, como é considerado o metal amarelo.

Os EUA e os seus aliados intensificaram as pressões sobre o Irão para que este suspenda aquilo que dizem poder ser um programa de desenvolvimento de armas nucleares. A 31 de Dezembro, o presidente norte-americano, Barack Obama, promulgou legislação no sentido de sancionar economicamente Teerão, através de uma suspensão das transacções com o banco central iraniano.

Também a União Europeia está a ponderar boicotar o petróleo proveniente do Irão, e dirá no final deste mês se alargará as sanções, segundo um porta-voz da UE, Michael Mann, citado pela Bloomberg.

A perspectiva de as sanções terem como alvo também o sector petrolífero estão a penalizar fortemente a moeda iraniana, o rial, que no mês passado perdeu 40% face ao dólar. Segundo a Reuters, há filas às portas dos bancos e algumas casas de câmbio estão a fechar devido à forte procura de dólares por parte dos iranianos que tentam proteger as suas poupanças.

O ouro para entrega imediata, negociado em Londres, avança 2,31% para 1.602,38 dólares por onça. Em Nova Iorque, o ouro para entrega em Fevereiro, negociado no Comex, valoriza 2,1% para 1.599,20 dólares por onça.

"O medo nas negociações está de volta por causa do Irão", disse Adam Klopfenstein, estratega de mercado da Archer Financial Services, à Bloomberg. "Estamos também a ver compras de matérias-primas devido ao enfraquecimento do dólar", acrescentou o analista.
Ver comentários
Saber mais ouro Irão Estados Unidos dólar activo de refúgio
Outras Notícias