Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Perspectivas de intervenção da Fed impulsionam petróleo

O petróleo está a negociar em alta, pela segunda sessão consecutiva, com o enfraquecimento do dólar a suportar os ganhos.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 11 de Outubro de 2010 às 07:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Os ganhos do petróleo são suportados depreciação do dólar face ao euro, com os investidores a anteciparem que a Reserva Federal norte-americana (Fed) irá aumentar a liquidez na economia, para suportar a recuperação da economia. Uma perspectiva que pressiona o dólar, tornando o investimento em petróleo mais atractivo.

O “West Texas intermediate” está a avançar 0,71% para 83,25 dólares, ao negociar em Nova Iorque antes da abertura, enquanto o brent, que serve de referência às importações europeias, ascende 0,54% para 84,48 dólares.

“O mercado está a incorporar uma elevada probabilidade de aumento de liquidez na economia, pela Fed e por isso o dólar está a ceder”, disse o economista de energia e minerais do National Australian Bank, Ben Westmore à Bloomberg. “Muito disso parece estar relacionado com os dados mais fracos dos postos de trabalho”, acrescentou.

Na sexta-feira, foi divulgada uma quebra inesperada do número de postos de trabalho na economia norte-americana, sinalizando que as empresas estão a demorar mais tempo do que o esperado a voltar a contratar pessoal, o que atrasa o crescimento do consumo e penaliza a retoma da maior economia do mundo.

O euro avança 0,16% para 1,3962 dólares, depois de já ter chegado a ganhar 0,5, prolongando os ganhos da anterior sessão, após a divulgação dos dados desapontantes do Departamento do Trabalho nos Estados Unidos, na passada sexta-feira.

OPEP não deverá aumentar produção de petróleo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) poderá manter a produção de petróleo inalterada quando reunir daqui a três dias, já que os sinais de crescimento da procura pelas economias mais desenvolvidas ainda não são conclusivos.

O ministro do Petróleo dos Emirados Árabes Unidos disse que o mercado “tem um pouco de excesso de oferta”, no passado sábado, segundo a Bloomberg. O ministro do petróleo do Qatar, “não crê que haja alguma alteração” nas quotas de produção, segundo a Bloomberg que o entrevistou por telefone, após a entrevista no com outros responsáveis do organização.

Ver comentários
Outras Notícias