Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Petróleo encaminha-se para maior queda trimestral em Nova Iorque desde 2008

A matéria-prima está em queda nos mercados de Londres e Nova Iorque, pressionada pelos sinais de abrandamento do crescimento na China e na Alemanha.

Andreia Major amajor@negocios.pt 30 de Setembro de 2011 às 13:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres, recua 0,72% para 103,2 dólares por barril. Em Nova Iorque, o barril de crude WTI, negociado na Nymex, desvaloriza 0,86% para 81,43 dólares por barril, estando a encaminhar-se para a maior queda trimestral desde 2008.

O petróleo está a ser pressionado pelos receios dos investidores em torno do abrandamento do crescimento económico na China e na Alemanha, o que poderá conduzir à diminuição da procura.

Na Alemanha, as vendas a retalho desceram o máximo em mais de quatro anos, em Agosto, na Alemanha, dado que os receios em torno do impacto económico da crise da dívida soberana europeia travaram as intenções de consumo dos consumidores.

A crise da dívida europeia está a ameaçar atirar a Europa de novo para uma recessão, prejudicando a confiança dos consumidores ainda que o desemprego esteja a diminuir e tal impulsione o poder de compra das famílias da maior economia da Europa.

A produção industrial chinesa também recuou pelo terceiro mês consecutivo, de acordo com os dados do HSBC divulgados hoje. A crise da dívida soberana na Europa está igualmente a retrair a confiança dos investidores, o que penaliza os preços da matéria-prima.

“Existe um risco de abrandamento da procura chinesa também”, disse Eugen Weinberg, analista de matérias-primas do Commerzbank, à Bloomberg. “Os riscos das previsões para o quarto trimestre e 2012 têm uma tendência geral de agravamento”, acrescentou o analista.

Ver comentários
Saber mais petróleo Brent crude WTI Londres Nova Iorque
Mais lidas
Outras Notícias