Matérias-Primas Petróleo supera 45 dólares pela primeira vez desde Novembro

Petróleo supera 45 dólares pela primeira vez desde Novembro

O West Texas Intermediate negoceia esta quarta-feira acima de 45 dólares. Desde Novembro do ano passado que o preço não estava tão elevado.
A carregar o vídeo ...
Rui Barroso 27 de abril de 2016 às 11:04

O preço do petróleo negociado em Nova Iorque superou esta quarta-feira a fasquia dos 45 dólares pela primeira vez desde Novembro do ano passado. A cotação da matéria-prima já valoriza mais de 70% desde os mínimos de 26,21 dólares atingidos em Fevereiro deste ano. A puxar pelos preços está a fraqueza do dólar e a expectativa de um reequilíbrio entre a oferta e a procura no mercado.

Esta quarta-feira, o WTI segue a valorizar 2,25% para 45,03 dólares, enquanto o Brent, negociado em Londres e que serve de referência para as importações portuguesas, ganha 2,60% para 46,93 dólares. Negoceia também no valor mais elevado desde Novembro de 2015. Isto antes de se conhecerem os dados das reservas petrolíferas que serão divulgados hoje pela Administração de Informação de Energia (EIA).

No entanto, os dados do relatório do Instituto Americano de Petróleo, conhecidos na terça-feira e que servem como um indicador para os dados oficiais das reservas, mostraram uma quebra do "stock" nos EUA. A elevada quantidade de petróleo armazenado no mundo contribuiu para uma queda expressiva dos preços nos últimos meses. No entanto, os analistas de mercado e os gestores de algumas petrolíferas antecipam um reequilíbrio no mercado até ao final do ano, o que poderá impulsionar os preços.

"Existe a possibilidade de vermos novos máximos a partir daqui, independentemente dos dados da EIA, já que o mercado está convencido da ideia de que os "stocks" vão diminuir", disso John Kilduff, responsável da Again Capital, que gere fundos que investem no sector da energia.

Além das expectativas para as dinâmicas do mercado, os analistas realçam também o contributo do dólar mais fraco na cotação do petróleo. A "nota verde" perde esta quarta-feira 0,14% face a um cabaz das principais divisas mundiais, a terceira sessão de desvalorizações. 


(Notícia actualizada às 11:20)





pub

Marketing Automation certified by E-GOI